InícioDestaqueSargento do Corpo de Bombeiros é preso acusado de matar ex-mulher em...

Sargento do Corpo de Bombeiros é preso acusado de matar ex-mulher em Saquarema

Rafaela Torres estava desaparecida desde sábado (16), em Saquarema. Corpo foi encontrado carbonizado no domingo (18) e vai passar por DNA para confirmar identificação

O sargento do Corpo de Bombeiros Silvio Denis Cabral de Oliveira, de 42 anos, foi preso nesta segunda-feira (18), após prestar depoimento na 124ª Delegacia de Polícia de Saquarema (124ª DP). Ele é suspeito de feminicídio e de ter participado do desaparecimento da ex-mulher Rafaela Torres, de 35 anos.

Ela foi retirada de um carro por um homem armado, no último sábado (16), quando dava carona para um amigo, em Saquarema. No domingo (17), um corpo carbonizado, que pode ser o da vítima, foi encontrado, no automóvel que era usado por ela e que também acabou sendo levado por um criminoso. O veículo foi incendiado antes de ser abandonado.

O sequestro da vítima foi flagrado por uma câmera de segurança instalada no bairro da Raia. Segundo o delegado André Bueno, da 124ª DP, responsável pela investigação do caso, uma testemunha já reconheceu o bombeiro como sendo o mesmo que aparece em uma imagem rendendo a ex-mulher.

Ouvido por 40 minutos, após se apresentar espontaneamente na distrital, Silvio alegou que toma medicamentos controlados e que estava sob efeito de um surto psicótico. Ele informou que não se lembra do que aconteceu. No entanto, segundo o delegado André Bueno, o suspeito estava com uma marca de queimadura pelo corpo.

“Ele estava com uma queimadura no braço, o que é mais um indício que foi ele quem ateou fogo no veículo. O depoimento dele durou cerca de 40 minutos. Respondeu perguntas de maneira evasiva, o que não ajudou na investigação”, disse o delegado.

Silvio teve a prisão temporária decretada pela Justiça e foi detido logo após prestar declarações. Segundo a polícia, ele não aceitava o fim do relacionamento com a vítima.

De acordo com o delegado, familiares de Rafaela foram chamados para ceder material genético. As amostras serão comparadas com o cadáver encontrado no carro, através de um exame de DNA. O resultado vai confirmar ou não se o corpo carbonizado é o de Rafaela Torres.

*Com informações dO GLOBO.

MTb 0022570/MG | Coordenadora de Reportagem | Site do(a) autor(a)

Pós-graduada em Jornalismo Investigativo pela Universidade Anhembi Morumbi; e graduada em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela Universidade Veiga de Almeida.

Atuou como produtora/repórter na Lagos TV, Coordenadora de Programação na InterTV - Afiliada da Rede Globo, apresentadora na Rádio Costa do Sol FM e editora no Blog Cutback. É repórter no Portal RC24h desde 2016 e coordenadora de reportagem desde 2023, além de ser repórter colaboradora no jornal O Dia/Meia Hora. Também é criadora de conteúdo para a Web 3.0 na Hive.

Vencedora do 3º Prêmio Prolagos de Jornalismo Ambiental, na categoria web.

- Advertisement -
VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img

Mais Lidas

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -
- Advertisement -spot_img
Pular para o conteúdo