InícioArmação dos BúziosRACISMO/ Falas de “Coach” contratado pela Secretaria de Educação de Búzios causam...

RACISMO/ Falas de “Coach” contratado pela Secretaria de Educação de Búzios causam indignação no município

Dalmir Sant’Anna, convidado para falar da volta às aulas durante a pandemia, fez imitação representando “negro preguiçoso” e contou piadas racistas em live com professores do município

Uma palestra organizada pela Secretaria de educação de Armação dos Búzios vem causando revolta no município. O “coach” contratado para ministrar uma palestra sobre volta às aulas em meio à pandemia aos professores da rede municipal de ensino está sendo acusado de racismo por fazer imitação de “negro preguiçoso” durante a live.

Para justificar uma suposta “falta de motivação” por parte dos professores, Dalmir Sant’Anna utilizou uma máscara de um homem negro com cabelo black power ao som do tema de “Escrava Isaura” para ilustrar um comentário sobre quem “se queixa demais da vida”. “Lá vou eu trabalhar, trabalhar”, queixava-se o personagem, com voz grossa.

Em outro momento da transmissão ao vivo, que teve duração de 1 hora e 47 minutos, o palestrante contou uma piada com conteúdo racista e fundamentalista ao falar da origem dos seres humanos.  Sant’Anna não falou em nenhum momento da crise sanitária ou das medidas necessárias para o retorno às atividades.

A palestra foi organizada pela empresa “Instituto Conhecer”, contratada sem licitação pela Secretaria de Educação. Outro fato que chamou a atenção foram os elogios constantes ao governo municipal, que foram vistos como propaganda política do prefeito Alexandre Martins.

O Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação do Rio de Janeiro divulgou uma nota de repúdio sobre o assunto. De acordo com o Sepe, em momento algum da live o comunicador efetivamente tratou do tema “Educação em tempos de pandemia”, assunto sobre o qual ele estaria incumbido de — e sendo remunerado para — abordar.

“Nós esperávamos que o palestrante tratasse da crise sanitária atual, das medidas necessárias para o retorno das aulas presenciais de forma segura para profissionais da educação e alunos; e quais, neste contexto, as dificuldades e possibilidades para a viabilização do ensino remoto nas escolas situadas principalmente em áreas mais carentes do município, ou ainda que falaria sobre as ações que a prefeitura está tomando para garantir aos alunos e aos profissionais da educação auxílio na aquisição de dispositivos digitais e conectividade para viabilização de maior interatividade nas atividades remotas.

Em contrapartida, a palestra se restringiu, ao uso insistente de frases de efeito, com ênfase em criar a já tão propalada falsa narrativa de que “servidores públicos reclamam demais”, inclusive fazendo trocadilho com a própria palavra, servidor”. Confira a nota completa aqui.

A Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia de Búzios também emitiu seu repúdio contra qualquer ato de discriminação racial e de intolerância durante o Encontro dos Profissionais da Educação 2021. Sobre a falta de licitação na contratação da palestra, a comunicação da Prefeitura Municipal afirmou que, de acordo com a Lei 8666, em contratações de até R$17 mil, ela é dispensada.

O Intituto Conhecer manifestou seu repúdio através de um pedido de desculpas.

“O Instituto Conhecer vem a público manifestar que repudia veementemente qualquer tipo de preconceito, seja de raça, credo, gênero, orientação sexual, assim como qualquer tipo de violência física ou mental.

Nos desculpamos com todos profissionais da educação da rede municipal de Armação dos Búzios, que se sentiram ofendidos com o conteúdo da live da manhã do dia 22/04/2020, para a Secretaria de Educação de Armação dos Búzios.

Reafirmamos nosso compromisso com a defesa e o combate a toda forma de discriminação e desrespeito ao ser humano”.

Em resposta ao Portal RC24h, Dalmir Sant’Anna também se desculpou pelas falas.

“Com humildade, estendo as minhas mãos, como um gesto de respeito, pedindo perdão a todos e para todas as pessoas que se sentiram magoadas, tristes, ofendidas e aborrecidas comigo.

Como homem temente a Deus que sou, jamais em hipótese alguma, tive intenção de provocar discórdia ou ofensas na live apresentada na manhã do dia 22 de abril de 2021, à Secretaria Municipal de Educação de Armação dos Búzios.

Desta maneira, venho a público, manifestar que repudio qualquer tipo de preconceito, seja de “black face”, credo, gênero, orientação sexual, raça, assim como qualquer tipo de violência física ou mental.

Reitero e ratifico o meu compromisso de defesa e o contínuo combate a toda forma de discriminação e desrespeito ao ser humano.

Uma vez mais, manifesto minhas desculpas e o meu pedido de perdão para as pessoas que se sentiram magoadas, tristes, ofendidas, infelizes e aborrecidas para comigo”.

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content