Prefeitura de Cabo Frio recebe comitiva de Macaé e Rio das Ostras para visita técnica ao Ceam

Intercâmbio de experiências entre os municípios e a dinâmica de atendimento do equipamento cabo-friense foram a tônica do encontro

283

A Prefeitura de Cabo Frio recebeu uma comitiva de representantes dos governos municipais de Macaé e de Rio das Ostras para conhecer o funcionamento e as instalações do Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam), vinculado à Superintendência dos Direitos da Mulher da Secretaria de Assistência Social.

O objetivo do encontro foi o intercâmbio de experiências entre as cidades e a dinâmica de atendimento do equipamento cabo-friense. Participaram da visita Rose Costa, diretora do Ceam de Rio das Ostras; Jane Estanislau Roriz e Eduardo Noronha, secretária e apoio técnico, respectivamente, da Secretaria de Políticas para as Mulheres, em Macaé, além da assistente social Sandra Caldeira, coordenadora do Ceam macaense.

“É muito importante para nós essa troca com as cidades da região porque é fundamental fortalecer a política pública para a mulher vítima de violência. Quanto mais estruturada for a rede de apoio melhor será para as mulheres que buscam esses equipamentos. Também é importante que a rede municipal de apoio e de enfrentamento esteja alinhada com o Ceam ”, afirmou a superintendente dos Direitos da Mulher, Tânia Lopes.

Além de visitar as instalações, a comitiva pôde conhecer a forma e as etapas de atendimento do Ceam Cabo Frio no acolhimento às vítimas de violência: atendimento com a recepção; com orientadora social, onde as crianças são estimuladas com dinâmicas de desenho e brinquedoteca enquanto a mãe e/ou responsável é atendido; atendimento técnico com assistente social, psicólogo e/ou advogada, conforme a necessidade de cada caso.

A secretária de Políticas para as Mulheres de Macaé, Jane Roriz, que atua desde 2014 na área, destacou a importância do trabalho desenvolvido pelos Ceams, bem como o cuidado com a equipe que atende às vítimas de violência.

“Me identifico com esse trabalho, que é mais do que necessário. Temos que ter conhecimento da causa para atuar tanto para às vítimas quanto para a equipe, que muitas vezes necessita também de um fôlego entre tantas demandas dolorosas que chegam aos equipamentos”, pontuou.

Somente este ano, o Ceam Cabo Frio já recebeu para visita técnica representantes do Ceam de Tanguá, das Secretarias de Assistência Social de São Pedro da Aldeia e de Iguaba Grande, e da psicóloga do PAM de Santo Antônio, em Tamoios.

Acolhimento às crianças e fortalecimento da rede de apoio

Entre outros aspectos, a coordenadora do Ceam de Rio das Ostras, Rose Costas, destacou a relevância do acolhimento às crianças no Ceam de Cabo Frio. “O serviço de Cabo Frio é uma aula, pois não temos esse tipo de atendimento e nos dá um norte sobre como podemos desenvolver o atendimento às crianças”.

“O Ceam de Cabo Frio sempre foi um polo regional, um centro de referência no atendimento. Nossa equipe sempre foi formada por mulheres. Além disso, realizamos, sempre que possível, um atendimento técnico simultâneo para que a vítima não tenha que repetir a história muitas vezes. Essa dinâmica foi criada pela nossa equipe do Ceam”, explicou Ludmila Roque, coordenadora do Ceam Cabo Frio.

Ela destacou ainda as atividades de capacitação e sensibilização que são regularmente realizadas com as instituições locais que formam a rede de apoio como a Guarda Civil Municipal (GCM); o 18º Grupamento do Corpo de Bombeiros Militar (GBM), com as equipes de saúde municipal, entre outros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui