InícioMeio AmbientePeixe fumando e Cavalo Marinho carregando máscara: Concurso fotográfico mostra presença de...

Peixe fumando e Cavalo Marinho carregando máscara: Concurso fotográfico mostra presença de lixo no mar

Estudos indicam que, em 2050, existirá mais lixo do que peixes no mar. O Clean Up, Ação da AREMAC destinada à limpeza do mar, retiraram 400kg de lixo das praias de Arraial do Cabo

Ocean Photography, um concurso de fotografias dedicado à vida marinha em todo o mundo, neste ano, ao ser dividido em oito categorias, revelou imagens curiosas e preocupantes sobre o ambiente marinho e a forma como as espécies estão “se adaptando” à presença do lixo no mar.

Em uma dessas imagens, do canadense Steven Kovacs, um pequeno molusco flutua sobre um pedaço de lixo. A imagem ficou em terceiro lugar na categoria “conservação”. “Fiquei bastante surpreso ao ver essa fêmea em particular se arrastando enquanto segurava um pedaço de lixo”, revela o autor da fotografia.

A imagem, segundo o fotógrafo, foi feita nas Filipinas durante um mergulho noturno em águas profundas. É também de Kovacs a imagem de um peixe lagarto que tenta comer um filtro de cigarro. Essa imagem ficou com menção honrosa no concurso. “Foi uma das únicas situações que eu tive que intervir”, escreveu. A foto foi feita na costa da Flórida.

Outra fotografia curiosa mostra um cavalo marinho carregando uma máscara descartável pela cauda e é de Nicholas Samara. A imagem foi captada em 2020, nos arredores de Stratoni, na Grécia.

Os “flagrantes” estão escondidos por todo o mundo

Não é só nesses locais que a presença de lixo no mar é uma ameaça. Estudos recentes apontam que em 2050 haverá mais lixo do que peixes no oceano. Flagrantes como esses mostram que a fauna marinha parece já se “adaptar” às “espécies invasoras”.

A Associação da Reserva Extrativista Marinha de Arraial do Cabo (AREMAC) realiza campanhas permanentes de educação ambiental em suas redes sociais, e nas praias da reserva durante mutirões de limpeza. Na última delas, durante o CleanUp Day (18 de setembro) foram retirados mais de 400 quilos de lixo de quatro praias da cidade.

“E o que nos preocupa é a chegada de mais uma temporada de verão. A primeira em que se espera um recorde de turistas no que podemos chamar de pós-pandemia. Por isso cada vez mais temos que conscientizar as pessoas que aqui chegam sobre a importância de cada uma delas fazer sua parte. É usufruir sem poluir e degradar, conservar e cuidar para que as futuras gerações, nossos filhos e nossos netos, possam sobreviver”, define o presidente da AREMAC, Eraldo Cunha.

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content