Orla do Peró, em Cabo Frio, recebe cinturão coletor de esgoto

Obra finalizada esta semana aumenta a proteção ambiental da praia que detém o selo Bandeira Azul

284

Na Praia do Peró, em Cabo Frio, as barracas montadas na areia, o mar de água cristalina e o sol a pino formam um verdadeiro convite para os banhistas. Todos esses atrativos naturais, aliados à qualidade ambiental da enseada, garantiram um diferencial ao local: o selo Bandeira Azul. A orla é a única no interior do estado do Rio de Janeiro com a bandeira hasteada. A manutenção da certificação foi possível graças à implantação de cerca de 530 metros de rede coletora, formando um cinturão de captação de esgotos no entorno da praia. Além da implantação da tubulação, a Prolagos também finalizou a construção de caixas de gordura individualizada para cada quiosque, que ficará responsável pela limpeza periódica.

Em todo Brasil, somente 28 locais possuem a certificação ecológica, sendo seis marinas e 22 praias. Apenas quatro delas são do estado do Rio de Janeiro. O selo avalia critérios com foco em gestão e educação ambiental, serviços, segurança, turismo sustentável, responsabilidade social e a qualidade da água. Para garantir que os critérios ecológicos sejam cumpridos e o efluente tenha a destinação correta, os responsáveis pelos quiosques devem adequar o sistema interno e fazer a ligação no ponto disponibilizado pela concessionária em frente a cada comércio. “Assim que passar o Carnaval, faremos a nossa ligação. A obra foi muito bem elaborada e trará muitos benefícios, reduzindo o acúmulo de esgoto na rede de drenagem, com uma tubulação própria e causando menos riscos ao meio ambiente”, ressalta o presidente da Associação dos Quiosqueiros do Peró, Luciano Caetano.

A construção de rede coletora de esgotos é uma demanda antiga dos moradores que se estenderá por todo o bairro e em outras localidades de Cabo Frio nos próximos cinco anos, quando serão implantados cerca de 135 quilômetros de redes separativas. “É satisfatório ver que o saneamento contribui para a manutenção da Bandeira Azul, assim como reflete diretamente no desenvolvimento dos municípios, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida da população, valorizando os imóveis e impulsionando o crescimento econômico das cidades”, pontua Pedro Freitas, diretor-presidente da Prolagos.

Até 2026, os bairros Jardim Caiçara, Jardim Olinda, Palmeiras, Praia do Siqueira, Portinho, Parque Burle, São Cristóvão, Cajueiro, Ogiva, Centro, Braga e Vila do Sol também serão beneficiados com rede coletora. O projeto prevê ainda a construção de 11 estações elevatórias e 7,72 km de linha de recalque, que serão responsáveis por bombear o efluente até a estação de tratamento. Para otimizar os recursos, foram consideradas as áreas que tenham estações de tratamento e elevatórias (unidades de pressurização de esgoto) já instaladas, além de maior concentração de habitantes, para atender metade da população em cinco anos. A definição dos locais está alinhada à estratégia definida pela concessionária e as prefeituras da área de concessão para substituir o sistema de esgotamento sanitário Coleta em Tempo Seco, modelo em vigor que capta as contribuições da rede de drenagem, para separador absoluto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui