Operação flagra 28 ligações clandestinas de água no segundo distrito de Cabo Frio

Segundo Prolagos, mesmo sendo considerado crime, não foi registrada ocorrência. Os 'gatos' de água foram encontrados em três ruas do bairro Florestinha

346
Operação contou com o auxílio de uma retroescavadeira

Uma operação flagrou, somente nesta semana, 28 ligações clandestinas de água no bairro Florestinha, em Cabo Frio. Três ruas foram alvo da ação: Shalon, Vitória e Prosperidade. Apesar de ser considerado crime pelo Código Penal (artigo 155), após a constatação da irregularidade, não foi registrada ocorrência, já que muitos moradores procuraram os agentes da Concessionária Prolagos buscando regularizar a situação.

Há previsão de que outras operações como esta sejam realizadas no bairro, pois há suspeita de que outros imóveis também tenham ligações irregulares. A população pode contribuir denunciando de forma anônima, ou o próprio responsável pode efetuar uma autodenúncia e negociar formas de regularização.

“Nossa intenção não é punir os moradores, mas sim oferecer facilidade para que eles possam se regularizar. Além disso, em apoio à população de baixa renda, temos a Tarifa Social, um benefício concedido a pessoas atendidas por algum programa social do governo, permitindo que as famílias cheguem a ter um desconto de 50% do valor total da tarifa”, explica o Coordenador Comercial da Prolagos, Rodrigo Pereira.

A Tarifa Social é um programa aprovado pela Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro (Agenersa) e está em vigor desde 2012. Para aderir ao programa, o consumidor também deve preencher outros três requisitos: ter renda familiar de até três salários mínimos; imóvel com construção de até 50 m²; e ter média de consumo anual de 10 m³ de água. 

Para entrar em contato com a concessionária, esses são os canais de atendimento:

0800 70 20 195, Whatsapp (22) 99722-8242.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui