InícioRegião dos LagosArmação dos BúziosMorte de argentina em Búzios: Justiça nega recurso da defesa de Carlos...

Morte de argentina em Búzios: Justiça nega recurso da defesa de Carlos José França, acusado do crime

A acrobata Florencia Aranguren, de 31 anos, levou 18 facadas quando caminhava em trilha

Por unanimidade de votos, os desembargadores da 8ª Câmara Criminal do TJ do Rio negaram o recurso de revogação de prisão cautelar pedido pela defesa de Carlos José França, acusado pelo crime de homicídio qualificado por matar, a facadas, a argentina Florencia Aranguren, no dia 6 de dezembro do ano passado, em Búzios, na Região dos Lagos.

Os magistrados consideraram que não há modificação das “circunstâncias fáticas” que serviram de fundamento para a manutenção da prisão preventiva.

Carlos José foi preso em flagrante por atacar a vítima, que caminhava com um cachorro em direção à Praia de José Gonçalves, com golpes de objeto cortante no pescoço e na cabeça – o que foi comprovado posteriormente em laudo médio com manchas de sangue em sua roupa. A argentina tinha se mudado para o município há apenas três dias.

*Com informações dO GLOBO.

MTb 0022570/MG | Coordenadora de Reportagem | Site do(a) autor(a)

Pós-graduada em Jornalismo Investigativo pela Universidade Anhembi Morumbi; e graduada em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela Universidade Veiga de Almeida.

Atuou como produtora/repórter na Lagos TV, Coordenadora de Programação na InterTV - Afiliada da Rede Globo, apresentadora na Rádio Costa do Sol FM e editora no Blog Cutback. É repórter no Portal RC24h desde 2016 e coordenadora de reportagem desde 2023, além de ser repórter colaboradora no jornal O Dia/Meia Hora. Também é criadora de conteúdo para a Web 3.0 na Hive.

Vencedora do 3º Prêmio Prolagos de Jornalismo Ambiental, na categoria web.

- Advertisement -
VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img

Mais Lidas

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -
- Advertisement -spot_img
Pular para o conteúdo