InícioRegião dos LagosCabo FrioMoradores do Peró, em Cabo Frio, relatam aumento de assaltos à mão...

Moradores do Peró, em Cabo Frio, relatam aumento de assaltos à mão armada

Homem teve moto roubada sob a mira de uma arma de fogo na noite desta terça (23). Denúncias também apontam acréscimo de casos em outros pontos da cidade

Moradores do Peró, em Cabo Frio, estão denunciando o aumento de assaltos à mão armada nas ruas da localidade. Segundo relatos, ocorrências envolvendo facas e, até mesmo, armas de fogo, têm sido recorrentes no bairro. Na noite desta terça-feira (23), um caso foi registrado na Rua Aurora.

Segundo relato, um homem teve a motocicleta roubada por volta das 22h. O elemento também teria levado a aliança e o celular da vítima. Um boletim de ocorrência foi registrado e, após grande repercussão nas redes sociais, o veículo foi encontrado no bairro do Alecrim, em São Pedro da Aldeia. Os outros itens não foram recuperados.

Ainda nesta terça, um casal conseguiu escapar, por pouco, de ter o Iphone 15 furtado. Conforme relatos, à tarde, numa localidade próxima à Rua Aurora, um elemento teria se aproximado supostamente na intenção de furtar o aparelho celular de uma das vítimas.

A sorte, ainda de acordo com o relato, foi presença dos cachorros do casal, que assustaram o homem. Ele, que chegou repentinamente, teria saído da mesma forma, supostamente fingindo uma corrida para disfarçar.

Outras denúncias também mencionam crimes com assaltantes portando arma branca. Um morador compartilhou que, recentemente, uma colega teve o telefone e o cordão de ouro roubados sob a mira de uma faca.

Além destes, uma mulher conta que recentemente a casa de veraneio da família do marido, na Rua Sindicalista Sebastião Lan, teria sido invadida por um casal – que permaneceu morando no local por um tempo.

Ela relatou que o marido foi até a residência verificar e que encontrou o casal. “Não furtaram nada, não reagiram e se retiraram. Porém ficamos muito preocupados”, compartilhou a mulher.

OUTROS BAIRROS

Além do Peró, moradores de outros bairros de Cabo Frio também denunciam aumento de furtos, roubos e, até mesmo, invasões de domicílio. Na madrugada do último sábado (20), um idoso de 90 anos, que preferiu não se identificar, ficou sabendo através de imagens de segurança dos vizinhos que um homem teria pulado o muro de sua residência, localizada no bairro Jardim Caiçara. Um boletim de ocorrência foi registrado.

Outro caso emblemático que também repercutiu recentemente foi relacionado à “gangue da bicicleta”, onde um grupo de adolescentes saiu pelo bairro Vila Nova e Centro furtando bikes.

Em relação a esta ocorrência, o pai de um dos menores envolvido nos furtos reconheceu o filho e devolveu as bicicletas aos donos.

Também teve um registro preocupante na última quarta-feira (18), na Rua Carlos de Azevedo Costa, bairro Vila Nova. Uma moradora relata que teve a casa invadida por uma usuária de drogas. Conforme relato, a sorte é que sua cadela, Athena, uma pitbull de 7 anos, estava presente e nada de ruim, fora o susto, ocorreu.

Diante dos fatos, o RC24h entrou em contato com a Polícia Militar, questionando se existe alguma previsão de aumento de efetivo para a região do Peró e quais ações estão previstas para as outras áreas da cidade. Em resposta, foi enviada a seguinte nota:

“Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado de Polícia Militar informa que o comando do 25° BPM (Cabo Frio) aplica o policiamento em toda região em que atua baseado na mancha criminal, trabalhando conjuntamente com as delegacias da área para localizar e interceptar grupos criminosos.

Além disso, a cidade recebe policiamento com viaturas baseadas e com rondas. A região também recebe apoio dos militares de equipes através do Regime Adicional de Serviço (RAS), com policiais intensificando as abordagens sistematicamente e cumprindo roteiros ostensivos e de baseamento definidos estrategicamente.

O batalhão está atento a esse tipo de crime, considerado crime de oportunidade, em que o criminoso espera uma brecha para agir após observar seu alvo.

A SEPM sempre ressalta a importância do acionamento de nossas equipes para casos imediatos através de nossa Central 190 e do App RJ 190, assim como a importância dos registros dos crimes nas delegacias, o que proporciona um direcionamento das análises das manchas criminais locais mais preciso e efetivo”.  

Graduada em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela Universidade Veiga de Almeida.

Já atuou como apresentadora na Jovem TV Notícias, em 2021. Escreve pelo Portal RC24h há três anos e atua, desde julho de 2022, como repórter do Jornal Razão, de Santa Catarina.

É autora publicada, com duas obras de romance e mais de 500 mil acessos nas plataformas digitais.

- Advertisement -
VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img

Mais Lidas

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -
- Advertisement -spot_img
Pular para o conteúdo