Manifestantes ateiam fogo em pneus em protesto contra barreira sanitária de Barra de São João

Na noite desta quarta (14), a população retirou o equipamento e a Prefeitura recolocou em seguida. A barreira permanece até domingo (18)

443

Moradores são contra o equipamento – que é uma das medidas de segurança contra a disseminação da Covid

Um protesto contra a barreira sanitária de Barra de São João, distrito de Casimiro de Abreu, que faz limite com Tamoios, segundo distrito de Cabo Frio, parou o trânsito na RJ-106, a rodovia Amaral Peixoto, na manhã desta quinta-feira (15). Pneus foram incendiados no local.

Moradores são contra o equipamento – que é uma das medidas de segurança contra a disseminação da Covid -, com a justificativa de que o acesso aos municípios vizinhos fica prejudicado. Muitos passam por ali, todos os dias, para ir e voltar do trabalho.

Esse foi o segundo protesto em menos de um dia; na noite desta quarta (14), populares chegaram a retirar os cones colocados no bloqueio, os quais foram recolocados na mesma noite.

Alguns motoristas passaram pelo local buzinando, em apoio ao protesto. Em contrapartida, outros condutores afirmaram que a ação complica ainda mais o congestionamento.

BARREIRA PERMANECE ATÉ DOMINGO (18)

Em nota, a Prefeitura de Casimiro de Abreu afirma estar ciente das manifestações e que entrou em contato com o prefeito de Rio das Ostras, Marcelino Borba (PV), comunicando que a barreira sanitária sobre a ponte do rio São João, no distrito de Barra de São João, vai ser encerrada neste domingo (18).

A Prefeitura diz ainda que o objetivo do bloqueio, que começou a funcionar no dia 20 de março, foi de reduzir a circulação de pessoas nas ruas e conter a propagação da Covid-19 na região.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui