Lançamento de obras de dragagem na Laguna de Araruama reúne classe política em Cabo Frio

Prefeitos e secretários do Estado estiveram no evento e cobraram duramente a Prolagos. A concessionária prometeu que as obras do cinturão de esgoto vão começar em julho, por Iguaba

546

O Governo do Estado apresentou, durante cerimônia, nesta quinta-feira (31), no auditório da Universidade Veiga de Almeida, em Cabo Frio, o programa que vai iniciar a tão esperada obra de dragagem do Canal do Itajuru, que facilita a renovação da água da lagoa de Araruama com o mar. A previsão é que os trabalhos durem cerca de dez meses e o investimento é de R$ 29,5 milhões.

A previsão era de que o governador Cláudio Castro (PL) viesse, mas ele cancelou a agenda e foi representado pelos secretários estaduais de Meio Ambiente e Saneamento, Thiago Pampolha, de Obras e Infraestrutura, Max Lemos, e de Ciência, Tecnologia e Inovação, Dr. Serginho.

Prefeitos da Região dos Lagos, que esperam uma resolução do problema há anos também compareceram: de Cabo Frio, José Bonifácio (PDT); de São Pedro da Aldeia, Fábio do Pastel (PL); de Iguaba Grande, Vantoil Martins (CID); de Arraial do Cabo, Marcelo Magno (PL) e de Araruama, Lívia de Chiquinho (PP).

Quem também participou e foi muito elogiado em suas falas foi Chico Pescador, que além do ofício é militante da causa da laguna há muitos anos. Chico criticou a demora, falou sobre a importância do bioma como um todo e destacou, também, a falta de cuidados com a Praia do Siqueira.

“Está difícil, tem pescadores pegando doença de pele naquela região da Praia do Siqueira. A gente precisa muito de um trabalho mais enérgico dos prefeitos junto com o governo do Estado, que são os detentores da concessão, para que eles cobrem uma prestadora de serviços para cumprir essa parte de saneamento”, cobrou o pescador.

Chico lembrou ainda que desde 2014 não há avanço na área da Prolagos em relação ao saneamento. “Com isso, nós estamos perdendo não só a Praia do Siqueira, como parte do Porto do Carro e Canal Mossoró, que desemboca atrás de um condomínio e as pessoas não veem. Ali está impraticável dos pescadores trabalharem. Mas hoje é um momento histórico, é uma grande felicidade o governo atender essa reivindicação”, disse ele. Confira abaixo:

‘NÃO VAI RESOLVER O PROBLEMA DA LAGOA, MAS VAI FACILITAR A RENOVAÇÃO’

Em entrevista ao Portal RC24h, o prefeito de Cabo Frio, José Bonifácio (PDT) lembrou que a última vez que teve a dragagem foi no primeiro governo dele, por conta de um projeto de outro gestor, Otime dos Santos. E não poupou a concessionária de água Prolagos.

“A dragagem é uma obra que se faz necessária. Não vai resolver o problema da lagoa mas vai facilitar a renovação. Quem tem que resolver o problema da lagoa e tomar vergonha na cara é a Prolagos. Ela recebe na conta de água o que a população paga, e não percebe, que é a taxa de esgoto e não investe um centavo na rede separadora. Estou jogando pesado, não dá mais pra ficar assim”, disparou Zé.

Representando Arraial do Cabo, o prefeito Marcelo Magno destacou que a busca pela obra na laguna de Araruama é antiga e que é um sonho que esteja se realizando.

“Uma coisa que eu falo sempre, né? O royalty é finito, o turismo, não. A pesca, não. Então, assim, é uma coisa que, para a gente, é um grande sonho realizado”, classificou Marcelo.

Fábio do Pastel, Vantoil Martins e Lívia Bello também discursaram no evento, confira:

PRIMEIRA INDICAÇÃO LEGISLATIVA

O secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Dr Serginho, em conversa com o Portal, lembrou que a obra foi sua primeira indicação legislativa, em 2019. “Fico feliz em ver a concretização do início de um trabalho para a gente requalificar cada vez mais a nossa laguna. O resultado que a gente espera é o benefício para a população. É um patrimônio natural fantástico que pode gerar divisas no desenvolvimento econômico, resguardando a pesca e mantendo as belezas naturais”, destacou.

PRIMEIRO PASSO

O secretário de Meio Ambiente disse, em entrevista à reportagem, ter noção da responsabilidade no estado sobre a obra que será realizada, mas destacou que os esforços não podem parar aí.

“A dragagem do Canal do Itajuru é o primeiro passo, mas nós precisamos de muito mais. Aí se envolve as concessionárias em uma fiscalização efetiva, não só das prefeituras, mas nossa, pelo Inea, um pacto envolvendo todos os prefeitos, sociedade civil, pescadores, concessionárias. Hoje nasce esse pacto”, afirmou Thiago.

“O investimento profundo do Governo do Estado, que vai recuperar e ecossistema, não pode terminar em si só. Tem que ser o início de uma nova série de investimentos, uma nova série de intervenções para interromper a contribuição de esgoto, para a gente poder renovar as áreas de águas mais envelhecidas, e, com isso, recuperar a vida marinha, recuperar o ecossistema”, destacou.

Pampolha afirmou ainda que as obras vão potencializar o turismo da região, recuperando faixa de areia, ocasionando a engorda de praias. Segundo ele, “vai ser muito importante, inclusive, para o crescimento econômico de toda a Região dos Lagos”.

SONHO DE MUITOS ANOS

O secretário de Obras, Max Lemos, pontuou que o Canal do Itajuru era um sonho de muitos anos, principalmente, dos pescadores. À reportagem, ele ainda justificou os investimentos recentes do Estado na Região dos Lagos.

“Quem é o fluminense que não tem paixão pela Região dos Lagos? Outra questão é o turismo, não tem jeito. O Rio está se recuperado, não adianta para você investir por investir. Você tem que investir onde tem fomento”, justificou.

OBRA DO CINTURÃO COMEÇA EM JULHO, GARANTE PROLAGOS

A concessionária de água da região, a Prolagos, duramente cobrada pelos presentes, participou do evento. O presidente da empresa, Pedro Freitas disse que a obra do cinturão começa em julho e o primeiro trecho será em Iguaba Grande. Quanto à Praia do Siqueira, respondeu que a empresa entende a situação do local e que está trabalhando para começar a obra por lá em setembro ou outubro. Veja o vídeo:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui