Início Armação dos Búzios COVID-19/ Juiz de Búzios autoriza compra de vacina pela iniciativa privada

COVID-19/ Juiz de Búzios autoriza compra de vacina pela iniciativa privada

Entre outras deliberações, a prefeitura também está autorizada e comprar até 80 mil doses da imunizante de modo direto para vacinar os munícipes

O juiz Raphael Baddini, da 2ª Vara de Armação dos Búzios autorizou a compra de vacinas através da iniciativa privada no município. A decisão foi divulgada na manhã desta terça-feira (30). Nela, a prefeitura também tem permissão para adquirir doses da imunizante.

A demora no envio de doses pela Secretaria Estadual de Saúde e a lotação nos leitos hospitalares destinados ao Covid-19 foram fatores que colaboraram para a decisão de Baddini. A deliberação não é uma ordem, mas permite que o município compre até 80 mil doses de modo direto para vacinar a população. Sobre a iniciativa privada, o juiz acredita na possibilidade da permissão diminuir o gasto público. “Se a iniciativa privada se reunir e conseguir aumentar esse número de vacinados na cidade, o poder público municipal vai ter que gastar menos”, afirma Baddini.

A decisão também inclui obrigações ao município, como abrir pelo menos mais 30 leitos de UTI, instalar um centro de diagnóstico de imagem e também um centro de triagem de Covid-19. De acordo com o prefeito Alexandre Martins, a construção de uma nova ala voltada para a doença já estava nos projetos da prefeitura. Sobre a compra de vacinas, ele afirmou que tem interesse em adquirir novas doses, mas com apenas duas vacinas liberadas no Brasil, a dificuldade e a demora continuam.

Em entrevista exclusiva ao Rc24h, Alexandre também comentou sobre o ‘superferiado’ determinado pelo Governo do Estado. “O feriado não foi bom para a nossa região, mas a ‘superbarreira’ de São Pedro nos ajudou. Estamos preocupados com a procura a partir desta quinta-feira (1), apesar de todas as restrições”, afirmou.

Ele comemorou o fato de ter conseguido equilibrar o decreto de uma forma não radical e que não atrapalhasse tanto a população buziana. “ Não fechei a praia de forma radical, deixei para caminhada e banho, liberei o comércio na praia sem mesas e cadeiras. Consegui não deixar virar o problema com a população, mas não foi fácil”, completou.

A fiscalização durante o primeiro final de semana do feriado foi intensa. De acordo com balanço divulgado pela Postura, entre sexta-feira (26) e domingo (28) foram registradas 37 denúncias por ligações, cinco notificações realizadas, dez festas paralisadas, duas autuações emitidas e quatro aglomerações desfeitas.

Segundo informações da Vigilância Epidemiológica, o município tem 3.479 casos de coronavírus, com 41 óbitos. Conforme o último Mapa da Covid, divulgado nesta sexta-feira (26) pela secretaria de Estado da Saúde (SES), a cidade está classificada com risco muito alto, na bandeira roxa.

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -

Mais Lidas

Skip to content