Investimentos em saneamento básico e ações socioambientais marcam os 24 anos da Prolagos

Concessionária irá investir aproximadamente R$1 bilhão em obras nos próximos cinco anos

1150

A estudante Chayanne Vitória dos Santos, de 19 anos, conhece bem o trabalho da Prolagos. Além de ser cliente da concessionária e ter acesso aos serviços de tratamento e distribuição de água, e captação e tratamento de esgoto, a família dela é atendida pela Tarifa Social, um benefício que concede 50% de desconto na fatura de água. A jovem também já participou de dois programas socioambientais da empresa, aos 9 anos, com o ‘Saúde Nota 10’, que leva para as salas de aula conteúdos que reforçam a importância do acesso à água e esgoto tratados e o papel do cidadão na preservação dos recursos naturais; e aos 17 anos, com o Pioneiros, projeto que tem foco em capacitar jovens para o mercado de trabalho e promover transformação social nas comunidades locais.

Chayanne é um exemplo do legado que a concessionária deseja deixar nos municípios onde atua, promovendo o desenvolvimento de pessoas, famílias e comunidades de forma sustentável, gerando o fortalecimento da população para atuar no mercado de trabalho, preservando a história, cultura e o desenvolvimento turístico da região. “Os projetos socioambientais da Prolagos me proporcionaram muito conhecimento e aprendizagem, me prepararam para o mercado de trabalho, me orientaram a como me comportar como uma profissional e me trouxeram aprendizado de forma leve e alegre”, relata a jovem.

No último ano, mais de 10 mil pessoas foram impactadas pelos projetos sociais da empresa. As ações são desenvolvidas com as comunidades escolar, pesqueira, quilombola e associações de moradores, respeitando as particularidades de cada localidade.  “Temos o compromisso de ir além do básico para impulsionar o desenvolvimento dos municípios onde atuamos, especialmente em territórios de maior vulnerabilidade social, ajudando a construir um caminho para o futuro, com a educação, garantindo saúde e qualidade de vida e possibilitando o um padrão de vida mais digno, por meio da geração de emprego e renda”, ressalta o diretor-presidente da Prolagos, Pedro Freitas.

Mais saneamento

As obras de saneamento básico também proporcionam desenvolvimento econômico e infraestrutura para as cidades. Ao longo de 24 anos de atuação, a Prolagos já investiu mais de R$1,4 bilhão, representando mais que o dobro de investimentos realizados por habitante, do que a média nacional, de acordo com o Instituto Trata Brasil. Neste período, a concessionária triplicou o fornecimento de água potável, passando de 30% para 98%, e saltou 0 para 80% o tratamento do esgoto.

Para os próximos cinco anos, a concessionária irá investir aproximadamente R$ 1 bilhão, com o aumento da capacidade de produção de água tratada, construção de 22 mil metros de adutora (tubulação de grande porte para transportar água), implantação de aproximadamente 25 mil metros de rede de água, resultando em mais 30 mil novas ligações e beneficiando aproximadamente 100 mil pessoas, ampliação do sistema de esgotamento sanitário com implantação de rede separativa para atender, neste modelo, 50% da população das cidades de Armação dos Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia, na primeira fase do projeto.

As obras têm início ainda em julho, em celebração aos 24 anos da Prolagos. “Vamos atender uma demanda antiga da população, com a implantação de rede separativa de esgoto na Praia do Siqueira, em Cabo Frio. Além disso, iniciaremos a construção do cinturão coletor de esgoto, iniciando por Ubás, em Iguaba Grande, que irá proteger ainda mais a Lagoa de Araruama, um dos nossos principais cartões postais”, pontua José Carlos Almeida, diretor executivo da concessionária.

Ao todo, serão investidos mais de R$50 milhões na implantação de 26 quilômetros do cinturão às margens da laguna, blindando o ecossistema e enviando o esgoto coletado para tratamento. A nova rede somará aos 38 quilômetros que já estão em operação e que contribuem diariamente com a melhora da qualidade ambiental da lagoa, resultando em recordes de pescado, desenvolvimento do turismo local e geração de renda para a população.

O cinturão será construído nos seguintes bairros: Praia do Siqueira, Recanto das Dunas, Vila do Sol, Jacaré (próximo ao Mercado de Peixe), Porto do Carro, Perynas e Ogiva (Saco da Lula), em Cabo Frio; Vinhateiro, Baixo Grande, Nova São Pedro, Praia Linda e Campo Redondo, em São Pedro da Aldeia e na Vila Industrial, em Arraial do Cabo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui