Hospital Universitário Reitor Hesio Cordeiro completa seis meses de funcionamento em Cabo Frio

Balanço apresentado pela unidade de saúde mostra que, desde a abertura, em dezembro do ano passado, já foram 108 pacientes atendidos. Expectativa é que até o final do ano o hospital realize cirurgias eletivas

393

O Hospital Universitário Reitor Hesio Cordeiro (HURHC), da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), está completando, neste 9 de junho, seis meses de funcionamento em Cabo Frio. Desde que abriu as portas para receber os pacientes, já passa de uma centena de atendimentos, conforme balanço apresentado pela unidade de saúde.

O HURHC será o local de um lançamento muito especial, nesta sexta-feira (10), quando o governador Cláudio Castro vem a Cabo Frio para efetivar a instalação do curso de Medicina da Uerj, tão aguardado pelos estudantes da Região dos Lagos. O hospital, inclusive, vai se tornar o espaço acadêmico de formação dos estudantes da área.

SEIS MESES DE FUNCIONAMENTO

O Hospital Universitário Reitor Hesio Cordeiro começou a funcionar em 9 de dezembro, quando recebeu os quatro primeiros pacientes para internação. Apesar de ter uma infraestrutura com potencial para internação de até 50 pessoas, por conta de algumas limitações em serviços e equipamentos técnicos disponíveis, atualmente 18 leitos clínicos estão aptos ao funcionamento.

De acordo com o balanço prestado, desde a abertura já foram 108 pacientes atendidos pela unidade hospitalar, que tem sede em Cabo Frio, porém é uma conquista para toda população da Região dos Lagos e Baixada Litorânea, conforme comprovam dados do relatório de internações.

Da Região dos Lagos, aqueles que ora se encontram internados são de Cabo Frio (principalmente de Tamoios, no segundo distrito), Saquarema, Araruama, Iguaba Grande, São Pedro da Aldeia, além de Rio das Ostras, na Baixada Litorânea. Importante salientar, há pacientes também de fora da região sendo atendidos, oriundos da capital Rio de Janeiro, Maricá – na região metropolitana, Petrópolis e Campos.

Segundo o diretor-geral da unidade, Francisco Barbosa, a expectativa é que até o final do ano o hospital consiga realizar cirurgias eletivas.

Vale aqui ressaltar, a unidade funciona sob o Sistema Estadual de Regulação (SER), responsável por garantir o acesso ágil e justo aos leitos hospitalares, sendo que, atualmente, a maioria dos pacientes internados é do município cabo-friense.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui