Início Trânsito Funcionários do Detran decretam greve e atendimento fica restrito em Cabo Frio

Funcionários do Detran decretam greve e atendimento fica restrito em Cabo Frio

Quem precisou de serviços do Detran como emplacamento, habilitação ou qualquer documentação relacionada ao veículo em Cabo Frio, na unidade da Rua Meira Júnior, na manhã desta quinta-feira (18), teve que voltar para casa e aguardar. Funcionários do departamento anunciaram greve para reivindicar melhores condições de trabalho e o cumprimento da progressão salarial.

De acordo com o Sindicato dos Servidores do Detran-RJ (Sindetran), por se tratar de serviço essencial, serão mantidos os 30% de funcionamento conforme determina a lei. Nos municípios de Cabo Frio, Búzios e Araruama os postos de Identificação Civil estão funcionando apenas para casos urgentes.

Segundo o Detran, apesar de o movimento contar apenas com a adesão dos funcionários concursados, ele afeta diretamente a população, prejudicando os serviços de identidade, habilitação e veículos, que já estão com demanda reprimida por conta da pandemia.

 “O Detran-RJ respeita o direito à greve, mas esclarece que parte dos serviços está mantida nos postos, já que o movimento é de servidores concursados. As empresas prestadoras de serviço e os funcionários comissionados seguem trabalhando. O movimento afeta diretamente a população, prejudicando os serviços de identidade, habilitação e veículos, que já estão com demanda reprimida por conta da pandemia. A paralisação impacta também os mutirões, que já atenderam mais de 80 mil pessoas aos sábados. Sobre as demandas do movimento, a administração do Detran-RJ mantém reuniões semanais com o sindicato. Na última, em 12 de fevereiro, foi tratado, inclusive, um cronograma com datas para atender cada solicitação”.

De acordo com servidores, não há previsão de retorno do atendimento, enquanto não forem cumpridas as exigências da categoria.

"Um dos principais motivos dessa greve é a falta de estrutura que viemos tendo ao longo dos anos e algumas medidas que deveriam ter sido tomadas durante a pandemia da Covid-19, como os EPIs que não foram distribuídos para nós servidores", disse o vice-presidente do Sindetran Agenor Rodrigues.

As exigências são:

Data para publicar a Meritocracia no DO;
Data para publicar e efetivar a Progressão Funcional;
Data para envio do projeto de Reposição Salarial à Casa Civil;
Andamento efetivo do projeto do novo Plano de Cargos Carreiras e Salários;
Fornecimento EPI’s segundo o protocolo do Covid e cumprimento das regras de distanciamento;
Fornecimento dos EPI’s necessários para o exercício da atividade de licenciamento;
Fornecimento dos EPI’s necessários para a realização da atividade de exame prático;
Banheiros químicos para a realização das atividades externas;
Fornecimento dos coletes (jalecos) para o exercício das atividades de exame, licenciamento e fiscalização;
Extensão do auxílio saúde aos auxílio saúde para os servidores inativos, com data para início;
Garantia do pagamento dos proventos dos inativos no 1º dia útil, dada a descentralização de recursos para o Rio Previdência destinada para este fim.

 

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -

Mais Lidas

Skip to content