Filha acusa pai de pedofilia, importunação sexual e porte ilegal de arma em Cabo Frio

Segundo a denúncia, os atos começaram quando a vítima tinha apenas 9 anos de idade. Atualmente, além de trocar nudes com menores na internet, o idoso tentou novamente ter relações sexuais com a própria filha

2882

Um idoso, identificado como Paulo de Tarso, de 71 anos, está sendo acusado pela própria filha de pedofilia, importunação sexual e porte ilegal de arma. Ele, que trabalha como corretor de imóveis, mora em Cabo Frio, no bairro Jacaré. Ela, que preferiu não ter seu nome exposto, afirma que o mesmo já pratica esse tipo de ato há 40 anos.

Segundo relato, ela sofreu tentativa de estupro quando tinha 9 anos. Em um determinado dia, enquanto sua mãe estava estudando, ele se aproximou, já com o pênis ereto, e se colocou acima de seu corpo. Por ser criança, apenas conseguiu reparar que não se tratava de uma mão quando a coberta que estava ali caiu, mostrando o que de fato era. Em seguida, ao perceber o que realmente estava acontecendo, saiu correndo e se trancou no quarto com a irmã, até a mãe chegar.

No dia seguinte após a situação, a mãe da vítima saiu de casa com as duas crianças, se separando definitivamente de Paulo. A vítima relata ainda que, após o afastamento, não recebia pensão e que entrou na justiça para conseguir o que era seu por direito. O Portal tentou contato com a outra filha e ex-esposa do acusado, mas não obteve sucesso.

Com o passar dos anos, os hábitos ruins migraram para a internet. Conforme o relato, Paulo troca ‘nudes’ com garotas menores de idade através das redes sociais. Não há informações se ele chegou a encontrar alguma delas pessoalmente.

Mas as supostas atitudes não ficaram somente no meio virtual. Depois de 40 anos, o idoso tentou novamente ter relações sexuais com a filha, de acordo com a denúncia. Ele, que havia recentemente se divorciado de outro casamento, que durou 20 anos, ligou para a vítima pedindo ajuda, afirmando que estava muito mal. Os dois não tinham muito contato, mas, com o passar do tempo, ele passou a ajudá-la financeiramente, o que a fez pensar que o mesmo havia mudado. Além disso, Paulo teve outra filha, com quem não tentou nenhuma investida, fazendo com que ela confiasse ainda mais em uma possível nova postura – o que foi um engano.

Segundo o boletim de ocorrência, que foi expedido em dezembro de 2021, Paulo de Tarso se insinuou sexualmente para a vítima enquanto iam à praia e, no dia seguinte, entrou em seu quarto apenas de short e colocou o pênis ereto para fora. O relato ainda da conta de que, no período em que tudo aconteceu, ela, que pretendia morar com o pai, apenas ficou cinco dias no local. Além de passar pelas insinuações, o homem se recusava a dar comida para a filha, já que a mesma não queria se envolver sexualmente com ele. Depois disso, ela pediu – e conseguiu – uma medida protetiva em tutela de urgência pela comarca de Cabo Frio.

Mas não para por aí. Ainda na denúncia, a mulher afirma que o pai tem uma arma de fogo ilegal, da qual não tem porte. Segundo ela, esse fato torna a situação ainda mais perigosa, fazendo com que tema pela própria vida.

Sobre as denúncias, o Portal RC24h tentou contato com Paulo de Tarso através das redes sociais, mas foi bloqueado e não obteve retorno. Já que a mulher reside em outro município, o B.O. foi feito de forma digital e o caso segue sendo investigado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui