Família procura homem que desapareceu em Rio das Ostras após ter alta de hospital em surto esquizofrênico

Robson Estephaneli, de 47 anos, estava internado na UPA do município e seria transferido para uma unidade no Espírito Santo; ele segue sem contato com a família desde o final de janeiro

920

A família de Robson Estephaneli, de 47 anos, busca informações sobre o paradeiro do homem, que desapareceu em Rio das Ostras durante um surto esquizofrênico. De acordo com os parentes, ele estava internado em uma unidade de saúde do município e recebeu alta sem a presença de familiares no mês de janeiro.

À reportagem, Rubia Estephaneli, irmã de Robson, contou que a família não sabia do problema psicológico, “até desencadear o primeiro surto”. Ele foi internado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) rio-ostrense em 25 de janeiro deste ano, por meio do SAMU, que é o serviço de atendimento às urgências de saúde do cidadão.

Após a avaliação com psiquiatra, os parentes, que são de Cariacica, no estado do Espírto Santo, decidiram transferi-lo para um hospital psiquiátrico capixaba. Porém, no dia 27, Robson recebeu alta e desapareceu.

“Entre conseguir a vaga no ES e a confirmação da mesma, uma médica da ala vermelha da UPA deu alta para ele indevidamente e sem acompanhante no dia 27 de janeiro, às 10h”, conta a irmã.

Ainda segundo Rúbia, os familiares só ficaram sabendo da situação às 16h, quando chegaram na UPA para finalizar a transferência junto com a psiquiatra responsável.

“Para a nossa surpresa e desespero, nem a médica psiquiatra tinha conhecimento do ocorrido. Desde então, não temos notícia alguma do meu irmão”, lamenta.

Três meses se passaram desde o ocorrido e a família vive a angústia de não saber do paradeiro de Robson e se ele está em segurança.

“Todos os nossos esforços e recursos financeiros se acabaram com pessoas procurando por ele. Motoboys, guardas municipais, moradores em situação de rua, cartazes, panfletos… Enfim, estamos desesperados e sem saber o que fazer”, afirma Rúbia.

Um boletim de ocorrência chegou a ser registrado na 128ª Delegacia de Polícia (128ª DP) na data do sumiço, mas, até então, não há nenhuma novidade sobre o caso.

Quem tiver quaisquer informações que possam ajudar na localização de Robson, pode entrar em contato com os familiares pelos telefones (22) 99809-6039 – Lélia; (27) 99816-8677 – Rúbia; (22) 98804-4479 – Bruna; ou (22) 99704-5258 – Rita.

A família acredita que o homem possa estar com fisionomia diferente das fotos, com cabelos e barba compridos, devido ao longe tempo que já se passou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui