A violência contra a mulher é um crime muito comum na Região dos Lagos, conforme dados de segurança pública. Dessa vez, em Armação de Búzios, no bairro da Ferradura, não foi diferente. Na madrugada da última segunda-feira (28), Kevin Souto, natural da Argentina, teria agredido sua namorada, Magdalena Romero. A motivação? Ciúme.

As agressões começaram assim que os dois, que moravam juntos, chegaram em casa. De acordo com Camila López, amiga que fez a denúncia nas redes sociais nesta quinta-feira (3), a situação aconteceu porque Magui, como é chamada pelas pessoas mais próximas, negou entregar-lhe o celular para que o mesmo pudesse conferir o conteúdo.

Ela, inicialmente, teria recebido tapas no rosto. A situação foi se agravando, até que Kevin teria jogado a ex-companheira na cama, imobilizado seus braços e agredido ainda mais sua cabeça.

A mulher até tentou se defender, proferindo tapas no rosto do homem, mas não adiantou, apesar de ter deixado hematomas.

Ao perceber que Magdalena estava ficando sem ar, o homem a teria soltado, mas sem parar as agressões. Depois disso, ele a virou de barriga para cima, apertou forte sua boca e desferiu mais tapas em seu rosto.

Conforme a denúncia, Kevin não deixou Magui sair de casa após as agressões. No dia seguinte, depois que ele foi trabalhar, ela entrou em contato com Camila, sua amiga há 13 anos, e contou tudo o que havia acontecido.

Após ficar sabendo do acontecido, Camila teria entrado em contato com a irmã do rapaz, que minimizou a situação. A mesma coisa aconteceu quando falou com a mãe dele. De acordo com a moça, os familiares alegaram que as agressões deixaram “apenas um pequeno vermelho, mas não teria problema, pois ela também deixou nele”.

Além disso, Kevin afirmou que tudo deveria ter sido resolvido entre ele e Magui, por serem um casal.

Em seguida, as duas amigas foram realizar o Boletim de Ocorrência na 127ª DP (Búzios). Como a denúncia não foi feita na hora, Kevin não foi preso, apesar de Magdalena ter feito o corpo de delito.

Nesta sexta-feira (4), a mulher conseguiu voltar para a sua família, na Argentina. Apesar disso, o agressor continua solto e trabalhando normalmente, o que preocupa Camila. “Não queremos homens violentos e seus cúmplices caminhando impunes pelas ruas”, ela afirma na denúncia.

A mulher diz ainda que acredita que “algo possa acontecer com ela por se tratar de um homem agressivo, mas que confia na justiça”.

Nas redes sociais, a postagem feita com a denúncia ultrapassa 100 compartilhamentos, onde pessoas comentam estarem revoltadas com as agressões.

O Portal RC24h entrou em contato com Kevin, mas não obteve resposta até a conclusão da matéria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui