InícioCulturaEstão abertas as inscrições para aulas de costura criativa em São Pedro...

Estão abertas as inscrições para aulas de costura criativa em São Pedro da Aldeia

Podem se inscrever pessoas a partir dos 16 anos; atividade é oferecida pelo espaço Maria de Casa Ateliê como contrapartida da Lei Aldir Blanc

Estão abertas as inscrições para aulas gratuitas de costura criativa em São Pedro da Aldeia, como contrapartida da Lei Aldir Blanc. Oferecida em três dias, a oficina prática vai ensinar técnicas básicas de corte, costura e customização de peças de vestuário e acessórios, tanto para confecção à mão quanto com máquina reta industrial. Podem se inscrever pessoas a partir de 16 anos, residentes na cidade. As vagas são limitadas e as inscrições podem ser feitas até o dia 7 de novembro, através de um formulário on-line, no site da Prefeitura.

As aulas serão ministradas nos dias 9, 10 e 11 de novembro, das 10h às 12h, no auditório do Cine Estação, localizado na Avenida Francisco Coelho Pereira, nº 255, no Centro da cidade. Para participar das atividades práticas, é recomendável que os alunos compareçam com tesoura, pedaços de tecido, de preferência algodão cru e retalhos (opcional). 

O conteúdo programático tem nível iniciante e engloba módulos teóricos e práticos. Serão abordados temas como história da moda, linguagem e figurino; planejamento de criação; desenho de moda simplificado e temático, cartela de cores e composição têxtil; e modelagem básica. 

“Será uma oficina introdutória. Pretendo trabalhar em cima da criatividade do aluno com a finalidade de potencializar a confecção e composição de peças. A ideia é que a gente possa iniciar uma ecobag e depois a customização de peças. Os alunos poderão trazer peças próprias de casa e aqueles que não puderem trazer o material indicado, deixarei disponível vários tipos de aviamentos e alguns tecidos”, reforça a instrutora Renata Brito, fundadora do ateliê. 

Apoio emergencial 

Produtora cultural, bailarina e atriz, Renata atua há cerca de 20 anos na área, confeccionando figurinos para companhias de dança de todo o Brasil. Durante a pandemia, decidiu se tornar empreendedora na costura e pôde contar com o apoio financeiro emergencial da Lei Aldir Blanc.  

“Na pandemia, o ‘Maria de Casa Ateliê’ se tornou uma forma alternativa de sobrevivência. Foi quando comecei a confeccionar peças, como máscaras, bolsas, vestidos e saída de praia, tudo o que pudesse vender e garantir o meu sustento. Enquanto dançarina, professora e produtora, enfrentei um período muito difícil, sem produções, sem espetáculos e sem alunos. Por isso, o recurso da Aldir Blanc foi muito importante para que eu pudesse investir na máquina de costura e manter o meu espaço, como também na aquisição de tecidos e aviamentos”, destacou. 

A contrapartida da Lei Aldir Blanc determina que as empresas e espaços contemplados garantam a realização de programações gratuitas para a população, prioritariamente aos estudantes da rede pública de ensino. No município, o Maria de Casa Ateliê foi uma das 48 unidades beneficiadas com o subsídio do Governo Federal, via inciso 2 da Lei. 

Vale lembrar que caso tenha maior número de inscrições do que a quantidade de vagas oferecidas, será considerada a ordem de inscrição. O resultado com a classificação geral e a listagem dos alunos da lista de espera será divulgado posteriormente na página da Secretaria Adjunta de Cultura. 

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content