InícioCovid-19Escolas municipais de Maricá voltam às aulas

Escolas municipais de Maricá voltam às aulas

Estudantes cujos responsáveis não estejam seguros com o ambiente escolar, podem continuar em casa, fazendo as atividades de forma remota

As escolas municipais de Maricá voltaram com as aulas em formato híbrido nesta segunda-feira (5). Todas as unidades de ensino da Prefeitura, irão funcionar com número restrito de alunos, de forma escalonada, até atingirem um total máximo de 50% da sua capacidade, seguindo os protocolos sanitários para evitar a contaminação do coronavírus.

“Estamos retornando as nossas atividades com o máximo de segurança possível para os professores, funcionários e para os alunos. A rede tem 27.118 alunos, hoje estamos retornando com 2.541 alunos da educação infantil, 5º ano e 9º ano. As aulas terão o formato híbrido, isto é, em uma semana estuda um grupo de forma presencial e o outro fica remoto, e na semana seguinte, os grupos se invertem, três horas por dia”, afirmou a secretária de Educação, Adriana Costa.

Os estudantes cujos responsáveis não estejam seguros com o ambiente escolar, podem continuar em casa, fazendo as atividades de forma remota. Além disso, alunos que apresentarem sintomas respiratórios, como tosse e espirros, não devem ir presencialmente até que os sintomas tenham passado.

No fim do dia, a Secretaria de Educação informou que o balanço das atividades foi bastante positivo, mesmo prejudicado em algumas escolas por conta da chuva. De acordo com a pasta, tudo funcionou a contento, com as medidas sanitárias sendo cumpridas, as escolas funcionando com o efetivo completo, a alimentação sendo fornecida também normalmente. Nenhum incidente foi registrado. 

Sara Jesus, de 47 anos, mãe de duas alunas do Centro Educacional Joana Benedicta Rangel, no Centro, contou que o retorno será de extrema importância, principalmente para a interação das estudantes com outras pessoas, já que estão em casa desde o início da pandemia.

“O retorno das aulas é muito importante. Minhas filhas estão o tempo inteiro dentro de casa, não queriam sair e acabaram tendo problemas psicológicos. Com esse retorno acredito que elas melhorem, elas irão ter conversas com os colegas e possivelmente até amenizar os problemas causados nesse tempo de isolamento”, disse.

Já na escola Municipal Barra de Zacarias, a mãe da pequena Gabriele, de 6 anos, Renata Amaral, de 31 anos, afirmou que a filha estava ansiosa para o retorno.

“Ela estava contando os dias para voltar a estudar, sentiu muita falta dos amiguinhos e da professora. Acredito que com todos os cuidados, tudo ficará bem e nossas crianças poderão ter uma vida normal”, finalizou.

A professora Jurema Rangel, destacou que é de extrema importância essa conexão entre aluno e professor pessoalmente.

“Estava fazendo muita falta essa troca na sala de aula, acredito que com todos os cuidados que estaremos tomando, a volta vai ser muito positiva”, disse.

Letycia Rocha
Graduada em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela Universidade Veiga de Almeida. Atuou como produtora/repórter na Lagos TV e Coordenadora de Programação na InterTV - Afiliada da Rede Globo. Colabora no jornal O Dia e Blog Cutback.
VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content