InícioCovid-19COVID-19/ Mesmo com aplicação da primeira dose suspensa, Maricá mantém vacinação da...

COVID-19/ Mesmo com aplicação da primeira dose suspensa, Maricá mantém vacinação da D2

Subsecretária de Saúde de Maricá, Solange Oliveira, afirma que assim que o Ministério da Saúde disponibilizar mais imunizantes, a vacinação será reiniciada com pessoas de 38 anos

O calendário de vacinação para a primeira dose de imunizante contra a Covid-19 está suspensa em Maricá, desde a última quinta-feira (15), devido à baixa quantidade de vacinas recebidas pela Secretaria de Saúde, fornecidas pelo Ministério da Saúde e distribuídas através da Secretaria de Saúde do Estado. Sendo assim, a imunização pode ser adiantada, interrompida ou atualizada, a qualquer tempo, na dependência do fornecimento de novas doses. 

A remessa recebida no dia 16 de julho foi insuficiente para o reinício da vacinação (790 doses) e a do dia 17 de julho (1.990 doses) permitiria avançar somente em uma idade. No entanto, a definição sobre como as vacinas serão utilizadas depende de uma definição por parte do Ministério da Saúde. 

Apesar de o quantitativo recebido ser considerado insuficiente face à demanda, a cidade mantém a vacinação de D2 e utilizará as remessas recentes para ações especiais nesse sentido, como a aplicação de D1 para pessoas com deficiência, que acontecerá no próximo dia 21. 

“A vacinação da 1ª dose da vacina contra a Covid-19 será retomada tão logo o ministério da saúde disponibilize os imunizantes para esse fim. Reiniciaremos com a idade de 38 anos”, garantiu a subsecretária de Saúde de Maricá, Solange Oliveira. 

A subsecretária explicou que a partir desta segunda-feira (19), a segunda dose de vacina, para as pessoas que receberam a 1ª dose em Maricá, poderá ser aplicada em dois novos polos exclusivos para a 2ª dose, além dos polos já existentes. São eles: Escola Especial Rynalda Rodrigues da Silva, Rua Vereador Luiz Antônio da Cunha, s/nº, Centro (atrás da Rodoviária) e Escola Municipal Marquês de Maricá, Rua 83, s/nº (ao lado da UPA Santa Rita). O Objetivo é direcionar a 2ª dose para esses novos polos de modo a evitar aglomeração naqueles que fazem a 1ª dose. 

“A vacinação não parou em Maricá. Temos reservadas todas as 2ªs doses recebidas, e é fundamental que todos os que tomaram a 1ª dose das vacinas CoronaVac, AstraZeneca ou Pfizer completem a sua imunização. São necessárias duas doses dessas vacinas para atingirmos a eficácia demonstrada nos estudos”, alertou a subsecretária de Saúde. 

A Prefeitura destaca que na 1ª quinzena de julho, foi concluída a aplicação da 1ª dose em todos os profissionais de saúde e seus auxiliares da rede pública e privada, incluindo os das farmácias e academias; nos das forças de segurança e salvamento, incluindo a guarda municipal, PROEIS, bombeiros, Defesa Civil, Polícia Civil e Guarda Florestal; nos da educação básica e superior da rede pública e privada, incluindo os dos cursos de idiomas e profissionalizantes; nos do transporte rodoviário coletivo público e privado, incluindo ônibus, vans regulares e de transporte escolar; nos do transporte aeroviário; nos da limpeza urbana pública; nos trabalhadores dos Correios; nos trabalhadores dos bancos e nos trabalhadores da imprensa e comunicação, registrados em Maricá. 

Com 40% da população da cidade tendo recebido pelo menos uma dose de vacina, Maricá desde o início da campanha de imunização vem alertando o estado sobre a defasagem no critério demográfico usado no estabelecimento das cotas, o Censo de 2010. O índice aponta população de 124.500 habitantes, mas o próprio IBGE atualizou o cálculo em 2020 para 164.500 habitantes e certamente o número real é até maior hoje, já que muita gente escolheu a cidade para fazer o isolamento social com qualidade de vida. 

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content