EXCLUSIVA/ Clientes denunciam ‘calote’ de mais uma empresa de criptomoedas com sede em Cabo Frio

Desta vez, clientes lesados da Óregon Enterprises estão em busca do retorno financeiro. Um deles investiu R$250 mil

2962

Parece notícia repetida, mas não é. Mais uma empresa do ramo de criptomoedas de Cabo Frio, que ficou nacionalmente conhecida como “Novo Egito”, está sendo alvo de denúncias por calote. Desta vez, clientes lesados da Óregon Enterprises estão em busca de respostas e retorno de investimentos.

Um dos clientes, Leandro Rodrigues, afirma que investiu o valor de R$ 250 mil na empresa e só recebeu duas parcelas. No contrato, a Óregon promete retorno mensal fixo de até 15% do valor investido, que compreende o capital inicial de R$ 200. 000,00 todo dia 13 do mês subsequente á aplicação financeira por um prazo de seis meses.

Na realidade, Leandro parou de receber os dividendos e ainda teve o contrato alterado. “Não pagou outubro e novembro, disse que ia pagar em dezembro, mas reduziu o contrato de 15% para 5% e mesmo assim, não pagou ninguém”, afirma a vítima.

A empresa está no nome de Pedro Lui Lopes da Costa, que já foi candidato a vereador em Cabo Frio pelo PPS e também já foi assessor parlamentar do ex-vereador Ricardo Martins. Nas redes sociais, “Pedrinho Oregon” ostentava uma vida de luxo e uma coleção de carros importados.

De acordo com a denúncia, a empresa afirma que o dinheiro está nas mãos do trader Arthur Leite, mesmo nome que aparece em outras pirâmides que caíram na cidade e um dos envolvidos no caso da GAS Consultoria.

O relato afirma ainda que Samuel Neves, outro sócio da Óregon, sempre promete datas de pagamento, mas nunca cumpre. Uma delas foi feita em nota promissória a ser paga em janeiro, mas a mesma também não foi cumprida.

“Toda vez eles ficam com essa desculpa que vai pagar. Tem um grupo de dez pessoas querendo correr atrás do dinheiro. Essa ‘turma’ fica impune, tirando onda de lancha, Jet ski, e a gente pegou dinheiro emprestado no banco, ou vendeu o carro, ou pegou o dinheiro que juntou ao longo da vida para investir na empresa e eles fazem isso com a gente, essa sacanagem”, lamenta Leandro.

Uma denúncia sobre o caso foi feita no Ministério Público.

Em resposta a redação do Portal Rc24h, Samuel Neves afirmou que depende do dinheiro que está com outros traders para realizar os pagamentos da Óregon. “Estamos com alguns impedimentos sim, estamos sem receber de alguns traders desde setembro, um deles é o Arthur leite, temos um valor alto com ele e com outros. Temos contrato com cada um deles comprovando, conversas cobrando, promessas deles. Hoje precisamos receber deles para poder pagar, mas mesmo assim estamos aqui trabalhando, correndo atrás para resolver. Dando atenção, dando satisfação aos clientes. Emanuel Cangaceiro trader nos deve dinheiro, Arthur leite nos deve valor alto, Nitin de Búzios nos deve valor. Mediante a muitos aí que fecharam as portas e fugiram, nos estamos aqui trabalhando e correndo atrás para resolver”, justificou Samuel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui