Câmara recebe sindicatos para debater o PCCR dos servidores públicos de Cabo Frio

Segundo o presidente da Casa, Miguel Alencar, a pauta só vai entrar em discussão no segundo semestre e que o documento será encaminhado para a CCJ

362

A Câmara Municipal de Cabo Frio recebeu nesta quarta-feira (6) representantes sindicais para um debate sobre o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) dos Servidores Públicos Municipais. Esta foi a segunda reunião sobre o tema e foi solicitada pelos representantes dos servidores.

Pelo Legislativo, participaram da reunião o presidente Miguel Alencar (União), os vereadores Alexandre da Colônia (SD), Davi Souza (PDT), Douglas Felizardo (Avante), Jean da Autoescola (PL), Josias da Swell (PL), Léo Mendes (DC), Oséias de Tamoios (PDT), Rodolfo de Rui (SD), Roberto Jesus (MDB), Vinícius Corrêa (PP) e Vanderson Bento (PTB).

Também estiveram presentes André Damasceno, Paulo de Tarso, Flavio Rayder e José Renato de Almeida, representando a Associação de Fiscais do Munícipio; Fernando de Paula, Fábio Claudino dos Santos e José Augusto de Queiroz P. Neto pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Cabo Frio (Sindicaf); Denise Alvarenga e Augusto Rosa pelo Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe Lagos); Olney Vianna, Gelcimar Almeida, Marcelo Oro e Paulo Roberto Steinberg da Cruz de Almeida pelo Sindicato dos Trabalhadores da Saúde (SindSaúde); e João Manoel Alberto, representante da Comissão dos Aprovados no Concurso de 2020.

O presidente da Casa, Miguel Alencar, afirmou que colocará a matéria em pauta somente no segundo semestre e que o documento será encaminhado para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Neste processo de tramitação, será feito um amplo debate, incluindo a realização de audiência pública.

1 COMENTÁRIO

  1. Em São Pedro da Aldeia também precisamos desse debate público pois aqui inventaram uma lei de incorporação exclusiva e cheia de vícios que beneficia apadrinhados políticos e exclui 90% dos funcionários públicos e um absurdo existe diferença salarial de 4 mil reais do funcionário exercendo as mesmas funções.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui