InícioRegião dos LagosCabo FrioCabo Frio inscreve projeto social esportivo para concorrer a R$ 250 mil

Cabo Frio inscreve projeto social esportivo para concorrer a R$ 250 mil

Instituto Escola do Mar foi escolhido após avaliação do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente

O projeto social Instituto Escola do Mar, de Cabo Frio, foi selecionado para participar do Programa IR Cidadão, uma iniciativa do Itaú Social que tem por objetivo apoiar serviços, programas ou projetos que contribuam para a garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes. Através deste programa, o município concorre a um prêmio de até R$ 250 mil, destinado ao Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente. 

A escolha do projeto social inscrito foi feita pelos membros do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), que avaliaram, ainda, outro projeto social. A opção foi feita com base nos três eixos obrigatórios do Programa IR Cidadão: Promoção da Vida e da Saúde, Enfrentamento e Prevenção de Violações de Direitos e Garantia do Direito à Educação. 

De acordo com o Edital Fundos da Infância e da Adolescência 2021, a inscrição de projetos no programa Itaú Social só pode ser feita pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, que é o órgão responsável pela deliberação e controle da política de garantia dos direitos da criança e do adolescente e pela gestão dos seus respectivos Fundos. 

Com base nas obrigatoriedades previstas pelo programa, o Conselho selecionou o Instituto Escola do Mar, que proporciona aulas de surf e educação ambiental para crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. O fundador do projeto, professor Osni Guaiano, destacou a importância das atividades na vida dos jovens. 

“Nosso objetivo é combater a evasão escolar. Quando essas crianças estão na aula, não estão nas ruas sendo ludibriadas para outros caminhos. O trabalho que desenvolvemos vai muito além da atividade esportiva: a prancha é apenas o brinquedo, e o surfar, a brincadeira. Eles têm aulas de segurança no mar, educação ambiental e coleta de lixo”, contou.  

Osni também destacou a importância das relações interpessoais e a inclusão, que também são trabalhadas com as crianças no projeto. 

“Temos um jovem de 14 anos, autista. Além de aluno, ele também é o nosso monitor. A mãe dele, que o acompanha nas aulas, contou como a evolução tem sido constante, principalmente no que tange à sociabilidade”, lembrou Osni. 

Além do Instituto Escola do Mar, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Cabo Frio (CMDCA) também avaliou o projeto Formando Campeões, do atleta de MMA Yago Bryan. A organização não-governamental já atua em comunidades do Rio de Janeiro e Resende com aulas de jiu jitsu, muay thay, capoeira, futebol, dança, e conta também com acompanhamento pedagógico e psicológico. 

Segundo Yago Bryan, o trabalho desenvolvido proporciona aos jovens em situação de vulnerabilidade social a oportunidade de escolha. 

“Eu venho de uma família que não me deu nenhum apoio quando comecei a praticar artes marciais. Fui expulso de casa pela minha escolha, e consegui seguir minha carreira com muita dificuldade e com a ajuda de amigos. Este projeto é um sonho pessoal de levar aos jovens a oportunidade de escolher entre esporte, dança ou qualquer outra área”, contou o campeão mundial de MMA. 

A secretária da Criança e do Adolescente, Betânia Batista, disse que viu a apresentação dos projetos sociais como uma forma de unir forças com as entidades da sociedade civil em prol dos jovens do município. 

“Precisamos desenvolver um trabalho em rede e de forma intersetorial, integrando esses projetos com várias pastas. Por isso, além da presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Rosimeire Winter, convidamos para assistir às apresentações a secretária da Melhor Idade, Delamar Sant’Anna, a secretária de Direitos Humanos e Segurança Pública, Aglaia Olegário, a coordenadora do Abrigo Municipal Casa da Criança, Vanessa Sampaio, o secretário adjunto de Governo, Nathan Barbosa, entre outros representantes do governo e da sociedade civil. Precisamos não somente pensar em políticas públicas para as nossas crianças, mas colocá-las em prática”, declarou Betânia. 

As inscrições para o Itaú Social foram abertas no dia 17 de maio e terminarão nesta sexta-feira (30). Os projetos inscritos serão avaliados pelo programa no período entre os dias 2 de agosto e 18 de outubro. Os Conselhos que tiverem suas propostas selecionadas serão informados entre os dias 19 de outubro e 12 de novembro, e terão os recursos destinados aos Fundos entre os dias 15 de novembro e 31 de dezembro. A partir de janeiro de 2022 a relação das propostas selecionadas estará disponível no site www.itausocial.org.br.

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content