InícioArmação dos BúziosBúzios perde um dos líderes da emancipação

Búzios perde um dos líderes da emancipação

Morre Jorge Russo, 76 anos, vítima de infarto, em sua casa em Cabo Frio, na Reserva do Peró, durante a madrugada de domingo (22). O corpo será levado para Búzios.

Durante muitos anos, o petropolitano Adelino Jorge Stulpeen, o Jorge Russo, grande mestre de obras em Búzios, se dividia entre o trabalho e pela paixão por ver o então terceiro distrito de Cabo Frio se tornar uma cidade. Juntou amigos, bateu de casa em casa para conquistar apoio dos buzianos, conversou com políticos influentes para mostrar que Búzios merecia ser uma cidade livre e independente. No dia 12 de novembro de 1995, data em que a emancipação de Búzios a município ocorreu, finalmente conseguiu.

"Trabalhei muito, virei noites para ajudar a ver Búzios uma cidade. Nos últimos anos, Búzios saiu da linha e ficou desordenada. Fico triste, mas ainda dá tempo e espero que o novo prefeito Alexandre Martins (PRB) e sua equipe consiga acertar", disse em novembro, logo após ver matérias sobre a emancipação da cidade. Jorge Russo liderou um grupo de buzianos que foi a Brasília lutar pela emancipação.

"Conversei muito com Marcão e fiquei surpreso ao ver pessoas que não trabalharam e agora dizem que faziam parte do grupo de trabalho. Fico impressionado como essas pessoas gostam de fazer nome em cima das costas dos outros. Na realidade, quem trabalhou muito foram o Jamaica, Marlene Pantoja, o ex-vereador Félix, o Marcão. Foi esse grupo que trabalhou junto comigo. Hoje vejo que não tem nenhuma divulgação do nosso nome. Mas isso vai passar" lamentou, em conversa com o jornalista Walmor Freitas, em novembro de 2020.   

Jorge Russo deixa duas filhas, Silvana e Bruna, três netos Lívia, Dany e Diogo e dois bisnetos, Milena e Miguel. 

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content