BOCA MIÚDA: OS BASTIDORES DA POLÍTICA NA REGIÃO DOS LAGOS NESTA SEGUNDA-FEIRA (17)

Fábio do Pastel testa positivo para Covid e está de molho; Zé Bonifácio continua sem se posicionar sobre Carnaval e Magdala quer cabeça de Chaparral; Consultoria milionária em Saquarema dá o que falar; Alexandre Martins desmente fake news; Vantoil Martins dá posse a concursados; Mirante da Prainha sem data de inauguração; Araruama na mira do MPF; Paes em Búzios; Castro aglomera em evento gospel... E muito mais!

1220

PASTEL TESTA POSITIVO

A coluna Boca Miúda desta segunda-feira (17), começa por São Pedro da Aldeia, onde o prefeito Fábio do Pastel (PL) testou positivo para Covid-19. O resultado saiu na última quinta-feira (13) e o chefe do executivo está de molho desde então. À coluna, o prefeito aldeense contou, por telefone, que teve um pouco de febre, dor de cabeça e dor nos olhos, e que por isso logo procurou o posto. Resultado: vai ter que ficar de quarentena mais uns dias. E por causa da Covid, Pastel, que perdeu a avó de 93 anos, dona Maria (imagem), neste fim de semana, disse que foi a Campos para se despedir, mas ficou dentro do carro, durante o velório da idosa, e que dormiu no veículo mesmo. O prefeito tinha uma ligação muito próxima com ela, a qual, segundo ele, era “uma grande intercessora que cuidava de todos”. Na postagem, Pastel agradeceu e destacou o empenho dos profissionais que estavam cuidando da vozinha. Ainda segundo o prefeito, ele fará novo exame na quarta-feira (19) e se já estiver negativado, na quinta (20) ele volta ao batente. Perguntamos se ele iria aproveitar esse tempo para descansar um pouco do batidão, ao que ele respondeu: “Que descansar, que nada, fico angustiado dentro de casa. A pior parte da Covid é ficar dentro de casa. Isso acaba comigo”, desabafou o prefeito de São Pedro da Aldeia.

NA BOCA DA TURMA

Ainda em São Pedro, a turma da Praça do Canhão tem feito circular na internet a informação de que, em reunião com o secretário de Obras e Infraestrutura do Estado, Max Lemos, Fábio do Pastel (PL) teria apresentado, junto com todo o secretariado, um projeto lindíssimo de um hospital. Até aí, tudo bem, bacana. Só que, quando o prefeito indicou o local, a controladora do município teria informado a ele que não podia ser ali, pois o prédio não pertence à Prefeitura, é apenas um comodato. Na sequência, Max Lemos teria dito ao prefeito para esquecer isso e pedir coisa mais fácil, como um asfaltamento de ruas. A turma, que não perde uma, fez logo meme com a situação, dizendo que Pastel queria reformar área privada. Essa galera da Praça do Canhão não perde a oportunidade de colocar uma pilha no prefeito.

POSICIONAMENTO QUE NÃO SAI

No “Dia D” no qual o prefeito de Cabo Frio, José Bonifácio (PDT), tinha afirmado que daria o posicionamento da Prefeitura sobre realização do Carnaval de rua, ligamos para o chefe do Executivo. Mas, por enquanto, desse mato, ainda não saiu coelho. Zé informou, na tarde desta segunda-feira (17), que espera relatório da secretaria de Saúde para ver como estão os números de internação e de infectados pela COVID-19 e Influenza. Ele está ciente que, apesar do contágio maior, não há registro de crescimento do número de internados. À princípio, Bonifácio vai esperar esse relatório sair para se posicionar oficialmente. Embora se mantenha nesse modo de espera para uma definição, a Associação de Blocos já confirmou que não vai botar bloco na rua e Zé disse que a Prefeitura tampouco pretende fazer evento. Até tinha planejamento para palcos em alguns locais, mas a ideia foi abortada. Contudo, conforme já foi dito, o que será permitido ou proibido pelo novo decreto, só depois do relatório da Saúde. Quem se preocupava com o avanço da Pandemia em Cabo Frio, pode ficar tranquilo. O Cabofolia adiou o evento de lançamento previsto para 21 de janeiro e, reiterando, a Associação de Blocos confirmou que não vai puxar carnaval de rua. Sobre o anúncio oficial, se trata de formalidade, uma vez que Carnaval de rua mesmo, não vai ter, nem pelos blocos, nem pela Prefeitura.

REUNIÃO DA OMPETRO

À propósito do prefeito cabo-friense, José Bonifácio, na tarde desta terça-feira (18), estará em uma reunião da Ompetro em Campos dos Goytacazes, junto com os outros municípios participantes do grupo, marcado para 14h. Antes do encontro, nesta segunda (17), Zé foi a Tamoios, onde vai dormir.

MAS E MAGDALA?

Aproveitando o ensejo, questionamos Bonifácio se ele está acompanhando o imbróglio entre a vice, Magdala Furtado (PL), e Alan do Chaparral. O prefeito disse que ligaram para ele para informar da situação após o “textão de Magdala”, mas afirmou que Alan é uma pessoa que tem um serviço muito elogiado. Segundo Zé, o problema é que a demanda tamoiense é muito grande, até por conta da extensão territorial do distrito e a equipe de Alan é muito pequena. Além disso, tem os fenômenos da região, como as cheias do rio, a maré alta do mar, a questão do escoamento das águas quando chove pelo rio Gargoá, que tem duas manilhas no rio São João e, quando a maré está cheia, há complicação. Ainda tem as residências construídas em área de brejo, de pântano, que dificultam a situação. O prefeito afirmou que, talvez, a assessoria da vice-prefeita não esteja a par dessa realidade de Tamoios e possa estar prestando uma má assessoria para Magdala. Contudo, por parte do prefeito, há um acompanhamento de perto da situação. Bonifácio deu a entender que, por enquanto, ninguém mexe com Allan e, portanto, Magdala pode continuar reclamando, que não vai mudar muita coisa, não.

CONSULTORIA MILIONÁRIA

A Prefeitura de Saquarema está no centro de uma polêmica após começar a circular na rede um edital de concorrência pública para licitar serviços de assessoria para a secretaria de Desenvolvimento Econômico no valor de R$ 24 milhões. O documento, assinado pelo titular da pasta, o ex-prefeito Antônio Peres, informou que a licitação seria realizada no dia 7 de dezembro. Além do valor tido como exorbitante, exatos R$ 24.636.176,15, chamou a atenção a falta de explicações sobre o serviço que seria prestado. Os objetivos da licitação estão em matéria publicada pelo Portal RC24h. Segundo a Prefeitura, a licitação foi vencida por uma empresa que vai receber o montante de R$ 21.679.438,76 em um contrato de 12 meses. Pouco depois dessa licitação, Antônio Peres deixou a secretaria de Desenvolvimento Econômico, que acumulava com a pasta de Educação. No dia 4 de janeiro, o ex-vice prefeito de Araruama, Anderson Moura, foi nomeado para o cargo. No dia 13 de janeiro, porém, Anderson Moura foi rebaixado do cargo de secretário de Desenvolvimento Econômico para ocupar o de diretor de Trabalho e Renda na secretaria de Desenvolvimento Social. Ao Portal, a Prefeitura ressaltou que a mudança de cargos de Anderson não tem nada a ver com a licitação…. Mas ninguém acreditou nessa resposta, obviamente.

CABE PONTUAR

Isso porque, de acordo com a Prefeitura, o processo de licitação teve início em 28 de abril do ano passado, “muito antes da nomeação do Anderson Moura na Prefeitura de Saquarema”. De fato, sete meses antes com conclusão no mês anterior. Porém, não repercutiu nada bem em Araruama, reduto político de Anderson, o envolvimento dele em uma secretaria com uma polêmica desse tamanho em curso. O desgaste – e até mesmo papelão – em ter feito tanta pose para assumir um cargo com um pepino desses e permanecer nele por 10 dias foi, de certo, bem indigesto para a imagem de Moura. Resta ver como serão os próximos capítulos dessa jornada. De qualquer maneira, o mico já foi pago. À vista no pix.

PREFEITO DESMENTE FAKE

Em Armação dos Búzios, o prefeito Alexandre Martins (REP) correu para a rede social a fim de desmentir fale news que circulou pelo balneário. Segundo ele, não é verdadeira a informação que circula nas redes sociais a respeito do colapso na saúde do município. “A nossa cidade sempre esteve à frente do cenário epidemiológico, agora não será diferente. Inauguramos a Tenda Posto na Ferradura como uma ferramenta adicional para atender a população; além da ampliação no Hospital de Campanha para dar apoio às pessoas que são testadas. Não caia em fake news nem repasse informações sem comprovação. É fundamental procurar a veracidade das fontes”, alertou o prefeito buziano.

POSSE DE CONCURSADOS

Em Iguaba Grande, a semana começou com o pé direito para parte dos aprovados no concurso público realizado ano passado. Nesta segunda-feira (17), 159 tomaram posse para cargos da área educacional e assumem funções na secretaria de Educação. A cerimônia, no Centro Multiuso, foi fechada apenas aos convocados e dividida em dois horários, como forma de prevenção à Covid-19 e à Influenza. Na cerimônia, o prefeito Vantoil Martins (CID) lembrou que será encaminhado à Câmara o projeto de lei que atualiza o salário dos servidores em pouco mais de 15% (correspondente a inflação acumulada nos anos de 2020 e 2021). “Tenho orgulho de como prefeito também ser servidor público, sou oficial administrativo do primeiro concurso realizado em Iguaba, em 1999. Quando assumimos nós tínhamos como compromisso a realização do concurso público, já que o último havia sido realizado há mais de 10 anos”, disse Vantoil. Os demais aprovados tomarão posse dia 28 de janeiro e assumirão funções nas secretarias de Turismo, Agricultura, Planejamento, Governo, Fazenda, Assistência Social, Segurança e Ordem Pública, Obras, Urbanismo e Serviços Públicos, Saúde e Meio Ambiente. Além do prefeito, acompanharam a cerimônia os secretários de Governo, Jales Lins, e de Administração, Miquéias Gomes; os subsecretários de Administração, José Antônio Carvalho, e de Educação, Erika Jardim; a presidente da Comissão do Concurso, Milena Meirelles, e os vereadoresr Alan Rodrigues (MDB) e Júnior Bombeiro (MDB).

MIRANTE DA PRAINHA

Em Arraial do Cabo, a inauguração do Mirante da Prainha está atrasada. A previsão de 15 de janeiro (último sábado) foi por terra, por conta principalmente das últimas chuvas, que atrasaram o cronograma. Os funcionários estão a todo vapor nas obras, logo ali na entrada da cidade pela RJ-140, mas ainda há muito por fazer. De acordo com a assessoria de Comunicação do prefeito Marcelo Magno (PL), falta muita coisa ainda. Segundo o DER, responsável pela obra, não há nova data definida.

MPF ARARUAMA

O Ministério Público Federal (MPF) requereu que a Prefeitura de Araruama seja intimada para comprovar o cumprimento de uma sentença transitada em julgado, no sentido de reparar integralmente área degradada durante obras de urbanização no distrito de Praia Seca. O MPF pede ainda informações se foram totalmente removidos os novos quiosques erigidos no local. Entre os questionamentos feitos pelo MP, estão o pedido de cópia do projeto das obras nas praias do Vargas, do Dentinho e de Pernambuca. O prazo estipulado pelo documento é de 20 dias. A Prefeitura foi procurada pela coluna, mas não respondeu ao nosso contato.

REALOCAÇÃO DE CAMELÔS

Por falar na Prefeitura de Araruama, o município realizou uma ação para retirada e realocação dos vendedores ambulantes que ficavam nas ruas do município. O processo foi realizado durante duas semanas pela secretaria de Política Social com camelôs que vendiam seus produtos nas calçadas, em frente ao comércio da cidade. Com a ajuda de psicólogos, eles foram orientados de que estavam dificultando o trabalho dos comerciantes e atrapalhando a passagem de pedestres. “Os vendedores ambulantes foram orientados de que a Prefeitura preparou e montou um espaço só para eles, o Camelódromo, com toda estrutura que eles necessitam, inclusive com banheiros”, diz a Prefeitura. A partir desta segunda-feira (17), haverá uma ação conjunta entre a Guarda Civil, Fiscalização e Polícia Militar para a retirada de todos os camelôs das ruas. Os mesmos estão sendo realocados para o novo espaço, o Camelódromo, que fica no Centro. A ação, segundo a Prefeitura será permanente. “A Prefeitura esclarece que ninguém está sendo proibido de trabalhar, até porque vivemos um momento difícil com a pandemia, porém, isso deve ser feito com ordenamento e no local correto, no caso o Camelódromo”, concluiu a nota do município.

TURISMO NA COSTA DO SOL

O Conselho de Desenvolvimento do Turismo da Costa do Sol (Condetur) formulou uma carta com prioridades a ser entregue para o governador do Estado, Cláudio Castro (PL). As prioridades dos 13 municípios da região, que recebeu quatro milhões de turistas em 2019, foram levantadas após estudos técnicos. Entre os pedidos, melhor manutenção e duplicação da RJ-106, sinalização turística em todas as estradas estaduais e pavimentação da Estrada do Nelore, de 2,5 km, interligando Arraial do Cabo, Cabo Frio e Búzios. Além disso, a carta pede nova ponte sobre o Rio São João, na divisa de Cabo Frio com Casimiro de Abreu, e a reabertura do Hospital Estadual de Barra de São João, às margens da RJ-106, para atender a toda a Costa do Sol. O documento seria entregue no Fórum de Turismo da Costa do Sol, em Macaé, mas o governador não compareceu. Desde então, os representantes do Condetur não conseguem audiência para entregar a carta a Cláudio Castro. A entrega, enfim, deve ser realizada nesta terça-feira (18), durante o lançamento, no Palácio Guanabara, do Turismo Presente, programa de obras de interesse turístico do estado. Claudio Castro, Gustavo Tutuca (Turismo), Max (Obras) estão na boca do povo por aqui. E não é de forma gentil, podem apostar.

PAES EM BÚZIOS

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), deu uma escapadinha da rotina com a esposa, Cristine Paes, e passou o sábado (15) em Búzios, aqui na Região dos Lagos. A foto publicada pelo político mostra o fundo, no Porto da Barra, do fim de tarde acolhedor da península, mas o destaque mesmo foram os comentários. A galera que não perde uma oportunidade logo perguntou por que Eduardo Paes não foi para Maricá. Para quem não se lembra, em 2016, Paes ligou para o ex-presidente Lula (PT) e comparou Atibaia (SP) a Maricá, se referindo a cidade como “uma merda de lugar”. Muito do debochado, Paes voltou a alfinetar Maricá no ano passado ao negar que estivesse aproveitando uma “pausa emergencial” na Costa Verde Fluminense: “se eu tivesse que curtir, ia lá para Maricá”, disse em um post bem humorado.

GOVERNADOR EM MAUS LENÇÓIS

Por falar no Cláudio Castro, tá feia a coisa para ele nas redes sociais. Muito corretamente, diga-se de passagem, Castro usou o Twitter no dia 7 de janeiro para recomendar que os municípios cancelassem o Carnaval de rua deste ano por orientação do Comitê Científico do Estado. Segundo o governador, “seria irresponsável autorizar aglomerações”. Só que neste domingo (16), o mesmo cidadão participou de um evento lotado no Parque Olímpico, o Lual Força Jovem Universal, com direito até a performance de “Noites Traiçoeiras”. Internautas, é claro, criticaram a presença do governador no evento. No mínimo, incoerente mesmo. Em nota enviada a imprensa, o governo do estado se limitou a dizer que “o governador voltava de agendas relacionadas aos graves efeitos das chuvas que atingiram municípios da Região Norte/Noroeste e, atendendo a um convite, participou do evento”. Contudo, não foi dito nada sobre a aglomeração do público.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui