InícioRegião dos LagosCabo FrioBlogueiro de Cabo Frio é condenado a pagar R$ 10 mil de...

Blogueiro de Cabo Frio é condenado a pagar R$ 10 mil de indenização por divulgar fake news

Juiz determinou também que conteúdo falso seja retirado no site, das redes sociais e que seja feita retratação pública aos envolvidos

O cerco está se fechando em torno daqueles que divulgam notícias falsas. A Justiça condenou um blogueiro de Cabo Frio a pagar indenização de R$ 10 mil, por divulgar ‘fake news’ em seu site e nas redes sociais.

A decisão é da juíza, Elisa do Vale Loback Cordeiro, que determinou também que o conteúdo seja retirado da internet e uma retratação seja feita às vítimas. A decisão foi homologada pelo juiz titular, Fábio Costa Soares. A retratação foi publicada no site do blogueiro nesta terça-feira (5).

O blogueiro cabo-friense, do site RLagos já é conhecido por publicar notícias falsas, mas a desse caso em específico foi publicada em 31 de janeiro de 2021 e afirmava que que o designer gráfico, Nils Emílio Petersen, marido de Rodolpho Campbell, que é secretário adjunto de Esportes e Lazer, na Prefeitura de Cabo Frio, teria furado fila na vacinação contra a Covid-19. Na carta de retratação exigida pela Justiça e publicada no site o blogueiro pede desculpas e afirma que “o Jornal divulgou a informação de um (a) fonte (a), cujo anonimato foi mantido pela redação”. Porém, segundo técnicas básicas de reportagem e também baseado na ética jornalística é de mandatório que o profissional apure a informação com presteza para que só então o fato vire notícia.

O material usado para a ‘comprovação’ de que Nils teria ‘furado fila’ da vacinação em um momento em que a imunização estava iniciando e sendo disponibilizada apenas para os profissionais de saúde que atuavam na linha de frente.

Sobre a situação, o designer Nils comentou que “por mais que a pessoas fosse parecida, o divulgador de fake news nem se deu ao trabalho de me perguntar e confirmar se era eu na foto”. Ele disse ainda: “Ficou notório que o motivo da publicação foi difamar a mim e a Rodolpho. Eu tomei a primeira dose da vacina no dia 5 de agosto, mais de seis meses depois da fake news”.

O secretário adjunto de Esportes e Lazer da Prefeitura de Cabo Frio, Rodolpho Campbell também comentou o caso e afirmou que além de perseguição política, a situação demostra falta de ética do blog em questão. O secretário adjunto também comentou que o blogueiro foi condenado a pagar cerca de 10 mil reais pela divulgação da fake news difamatória. O pagamento ainda não começou a ser feito

“Fazem de tudo para tentar macular a minha imagem. Já disseram que eu não trabalho, que meu companheiro furou a fila da vacina e muitas outras invenções. O objetivo é um só, manchar o meu nome e das pessoas próximas a mim. Mas a Justiça foi feita. Provamos que fomos vítima de fake news. Não fizemos isso pelo dinheiro da indenização, mas sim para provar a verdade. Não podemos aceitar a difamação gratuita que este blog tem promovido a tantas pessoas “, afirma Campbell.

O processo, que foi julgado pelo Juizado Especial Cível de Cabo Frio, não cabe recurso.

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content