Bens apreendidos do ‘Faraó dos Bitcoins’ não devem ser usados para pagar credores

Juíza considera que cerca de R$ 400 milhões em criptomoedas, além de imóveis, veículos e joias devem ir para a União

3293

Os bens apreendidos de Glaidson Acácio dos Santos, o Faraó dos Bitcoins, pela Polícia Federal durante a operação Kryptos não devem ser utilizados para pagar os credores da GAS Consultoria. Conforme a juíza do caso, Rosália Figueira, titular da 3ª Vara Federal Criminal do Rio, os R$ 400 milhões em criptomoedas, além dos imóveis, veículos e joias, podem ser transferidos para a União, por serem de origem ilícita.

Conforme reportagem do Jornal O GLOBO, a magistrada considera a possibilidade da Justiça enviar os bens aos cofres do Governo já que a origem dos ativos, de acordo com a investigação federal, pode ser de criminosos e, também, por conta das investigações sobre o crime de pirâmide financeira ainda não terem sido finalizadas.

Em paralelo à ação penal da 3ª Vara, tramita na Justiça estadual uma ação preparatória para a recuperação judicial do grupo de Glaidson. O advogado Sergio Zveiter, administrador judicial nomeado pela juíza da causa, Maria da Penha Nobre Mauro, da 5ª Vara Empresarial da Capital, desaconselhou um eventual pedido de transferência de bens enquanto não forem dirimidas as dúvidas sobre a origem dos bens apreendidos.

PRAZO FINAL PRÓXIMO

No início de junho, a Justiça do Rio de Janeiro determinou que a GAS Consultoria tem até o dia 30 de junho para informar a lista de clientes, o valor devido e os recursos disponíveis para o ressarcimento dos credores.

O destino dos bens de Glaidson e sócios da empresa divide a equipe do Ministério Público Federal (MPF), já que um grupo entende que a juíza deve dar perdimento nos valores e transferi-los para a União, enquanto outro defende que devem ser repassados para a Justiça Estadual e entregues aos investidores lesados.

1 COMENTÁRIO

  1. Juíza filha da p……
    Isso e pq ela não t dinheiro a receber.
    Se fosse uma investidora consertesa o dinheiro já teria sido liberado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui