Bandeira Azul tem encontro nacional em Cabo Frio

Evento acontece nesta quinta (5) e sexta-feira (6) com presença de representantes de vários estados brasileiros

305
A praia do Peró é uma das 22 praias brasileiras que possuem a Bandeira Azul. Foto: Henrique Nascimento

Representantes de vários estados brasileiros participam, nesta quinta (5) e sexta-feira (6), em Cabo Frio, do XV Workshop Nacional Bandeira Azul. De forma presencial ou remota, através do Youtube, o evento reúne cidades brasileiras que procuram ou querem manter a certificação internacional de qualidade ambiental em praias, marinas e embarcações de turismo. Na tarde de sexta-feira, os participantes visitam a Praia do Peró, que tem a Bandeira Azul, e o encerramento será num hostel construído de contêineres com projeto sustentável.

O workshop será aberto pelo presidente do Instituto de Ambiente em Rede (IAR), Ricardo Cerruti, no auditório da Universidade Veiga de Almeida (UVA). Em seguida, a coordenadora nacional Leana Bernardi, anuncia as novidades do programa Bandeira Azul em todo o país. Os debates também vão contar com a presença de representantes do Ministério do Turismo. O Brasil tem 22 praias e seis marinas com o selo internacional de sustentabilidade.

Leana Bernardi explica que o principal objetivo do programa Bandeira Azul é conscientizar a sociedade, gestores públicos e empresários do segmento náutico sobre a necessidade de proteger ambientes marinhos e costeiros. O programa incentiva a realização de ações com foco em qualidade e proteção ambiental. Todo o evento, com início às 9h, poderá ser acompanhado, com transmissão ao vivo, através do canal da Bandeira Azul Brasil no Youtube.

Durante a visita ao Peró, a Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático (Sobrasa) vai apresentar o Sobrasa Kids, um programa de prevenção a afogamentos para crianças. O conteúdo é ministrado por profissionais habilitados que, de forma lúdica e interativa, ministram oficinas sem expor as crianças à água. O projeto é desenvolvido na faixa de areia das praias, em escolas, academias e piscinas. Os alunos recebem o crachá de agentes da prevenção, Kim ou Tatá, personagens da Sobrasa, e também material didático (gibis). Desta forma, aprendem a lidar com várias ações que diminuem riscos de afogamento nos mares e piscinas.

Ambientalistas que lutam pela preservação ambiental da Praia do Peró e que lutaram Bandeira Azul vão levar ao evento a preocupação com a falta de ações da Prefeitura para atender aos requisitos do programa. Reclamam da redução de seis para um do quadro de “agentes azuis” (capacitados a fazer a fiscalização ambiental no trecho certificado); da falta de fiscalização e ordenamento da praia nos fins de semana e feriados do verão; do não cumprimento da promessa de construção de novos quiosques: da falta de saneamento básico no entorno da orla da Praia do Peró; e, da desativação do projeto Bike Orla, que era feito pela Guarda Municipal.

Os mesmos defensores da orla do Peró comemoram, contudo, a proibição de tráfego de veículos na orla; as medições periódicas da qualidade da água do mar; a maior procura de turistas pelos hotéis; os programas de educação ambiental; a chegada de água potável e esgotamento sanitário dos quiosques; e, o asfaltamento da principal via de acesso ao Peró. Os moradores do Pontal do Peró ll vão pedir a certificação da Bandeira Azul durante o evento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui