InícioBrasilAumento na gasolina pega de surpresa quem ia curtir o feriadão

Aumento na gasolina pega de surpresa quem ia curtir o feriadão

Segundo a Petrobras, a variação do preço da gasolina na bomba de combustível deve ser de R$ 0,15 por litro

Parece que curtir o feriado vai sair mais caro que muita gente imaginava. Depois que a Ambev anunciou o aumento de  7% na cerveja e a carne com uma alta de 17%. Um novo aumento foi anunciado para reduzir a alegria da população com o feriado prolongado. A Petrobras anunciou nesta sexta-feira (08), véspera do feriadão, um novo reajuste no preço da gasolina, que passa de R$ 2,78 para R$ 2,98 por litro (R$ 0,20) e também do também do gás de cozinha, de R$ 3,60 para R$ 3,86 por kg, equivalente a R$ 50,15 por 13kg, refletindo reajuste médio de R$ 0,26 por kg. Os novos preços começam a ser aplicados já neste sábado (9). Segundo a empresa, a variação do preço da gasolina na bomba de combustível deve ser de R$ 0,15 por litro.

“Após 95 dias com preços estáveis, nos quais a empresa evitou o repasse imediato para os preços internos da volatilidade externa causada por eventos conjunturais, a Petrobras realizará ajuste no preço do GLP para as distribuidoras. Para a gasolina A, o período de estabilidade foi de 58 dias”, diz um comunicado da empresa.

Ainda segundo a Petrobras, o reajuste é importante para garantir que o mercado continue sendo suprido em bases econômicas e sem riscos de desabastecimento. De acordo com a estatal, os ajustes refletem parte da elevação nos patamares internacionais de preços de petróleo, impactados pela oferta limitada frente ao crescimento da demanda mundial, e da taxa de câmbio, dado o fortalecimento do dólar em âmbito global.

ENTENDA POR QUAL MOTIVO AUMENTOU

O preço dos combustíveis, como o Diesel e a Gasolina, e do botijão de gás estão mais caros basicamente por dois motivos: o aumento do preço do petróleo e a cotação do dólar. Em 2019, no governo de Michel Temer (MDB), a Petrobras passou a reajustar os preços dos combustíveis e do gás de acordo com a demanda do mercado, o que inflacionou o valor do reajuste. Anteriormente, esse preço era revisado de três em três em meses, considerando uma média de cotações dos últimos 12 meses.

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content