InícioRegião dos LagosArmação dos BúziosArgentino é agredido por segurança de boate em Búzios

Argentino é agredido por segurança de boate em Búzios

Vítima alega ter sido alvo de xenofobia; caso aconteceu na madrugada de domingo (23)

Um argentino, residente em Búzios, afirma ter sido agredido por um segurança de uma boate da cidade, na madrugada de domingo (23). O caso aconteceu por volta de 1h30 quando Nico, como prefere ser chamado, tentou entrar no local para comemorar o aniversário com amigos. De acordo com o relato, ele pagou a quantia de R$30, mas foi tratado com indiferença e agressividade quando exigiu a nota fiscal.

Durante a discussão, Nico afirma que o segurança o agrediu fisicamente e o xingou. Dentre os xingamentos, disse: “Argentino, vai se f****r!”. A vítima teve o nariz e um dente quebrados após ter sido alvo de socos e cabeçadas. Ele foi levado ao hospital e precisou levar pontos, de acordo com o médico que o atendeu no Hospital Municipal Dr. Rodolpho Perissé (HMDRP).

O argentino relata ainda que, após a agressão, não recebeu nenhum tipo de auxílio ou assistência dos responsáveis pelo local. No vídeo, é possível ver um homem apontado como gerente do estabelecimento, que tentou apaziguar e pediu para não filmar, mas não prestou nenhum apoio.

A agressão foi testemunhada pelos amigos de Nico e pessoas ao redor. Depois do atendimento médico, a vítima foi conduzida à 127ª Delegacia de Polícia (127ª DP). Na mesma madrugada, ele buscou apoio jurídico.

“Nico é conhecido de longas datas e quando me procurou na madrugada, muito assustado, não hesitei em ajudá-lo, prestando apoio, empatia e orientação, logo encaminhei o caso ao escritório para que pudéssemos cuidar” disse Wagner Muniz, assessor jurídico e colaborador do escritório brasileiro de advocacia AMB – Advogados, responsável pelo caso.

Ainda segundo o AMB Advogados, Nico ainda está muito abalado com o ocorrido. Uma nota pública foi emitida pelo escritório.

“O escritório de advocacia AMB – Advogados, por meio de seus sóciosdiretores, vem à público manifestar sua total repulsa e indignação com o episódio de agressão e homofobia sofrida pelo jovem cidadão argentino Nico*, na madrugada do último dia 23 de julho, cujo patrocínio da causa é feito por esta banca. Nossa sociedade não pode normalizar atos de barbárie, covardia e agressão a toda e qualquer pessoa por motivo de cor da pele, gênero e nacionalidade. Lamentavelmente, o segurança de uma boate agrediu covardemente o jovem Nico* no dia de seu aniversário e, mesmo tendo sido o ato testemunhado por diversas pessoas e gravado por populares, não se intimidou e continuou a proferir ofensas de cunho sexual e xenofóbicas. Os responsáveis pelo estabelecimento, até a presente data, não procuraram a vítima e não prestaram qualquer tipo de assistência material, moral e psicológica. Informamos, ainda, que todas as medidas judiciais estão sendo adotadas e o escritório colocou seu corpo jurídico à disposição das autoridades para auxiliar na investigação e elucidação do caso”.

A redação do Portal RC24h entrou em contado com a boate e aguarda retorno.

- Advertisement -
VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img

Mais Lidas

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -
- Advertisement -spot_img
Pular para o conteúdo