Acusado de matar PM em Saquarema é preso em Cabo Frio

Matheus Resende Khalil é apontado como um dos autores do homicídio do cabo Renato Silva de Mendonça, em 2021, além de um casal e a filha deles, em 2017. Ele foi capturado no bairro Manoel Corrêa, na manhã desta quarta-feira (20)

709

Agentes da 126ª Delegacia de Polícia de Cabo Frio (126ª DP) prenderam, no início da manhã desta quarta-feira (20), um homem acusado de matar um policial militar em Saquarema.

De acordo com a Polícia Civil, contra Matheus Resende Khalil havia um mandado de prisão preventiva pelo crime de homicídio qualificado, expedido pela comarca saquaremense.

Ele é apontado, ainda, por envolvimento nas morte do advogado Wagner Salgado, de 42 anos, da esposa dele, Soraia Gonçalves de Resende, de 37, e da filha do casal, de apenas 9 anos. O crime aconteceu em fevereiro de 2017, no Barro Vermelho, em São Gonçalo.

Matheus foi capturado na comunidade do bairro Manoel Corrêa, em Cabo Frio, após levantamento de dados do Setor de Inteligência da distrital. Em seguida, ele foi encaminhado para a 126ª DP, onde permanece acautelado à disposição da Justiça.

RELEMBRE O CRIME

O cabo da Polícia Militar, Renato Silva de Mendonça, de 34 anos, foi morto na saída de um bar, em Saquarema, em junho de 2021.

Na época, o militar esstava em um bar acompanhado de uma outra pessoa, quando decidiu ir para outro estabelecimento, onde acontecia um eveto com música ao vivo no bairro Boqueirão. Chegando no local, um dos criminosos se aproximou de Renato e se identificou como um PM do 41º Batalhão de Polícia Militar de Irajá. Após a vítima perceber que ele não era policial, houve breve discussão.

Foi neste momento que um dos envolvidos atirou contra o policial, que chegou a reagir e disparou contra outros dois elementos, que chegaram a ser atingidos na mão e perna. Outros envolvidos na briga renderam Renato e o agrediram com socos, chutes e pancadas na cabeça com uma barra de ferro. Ele foi socorrido por populares para uma unidade de saúde no bairro Jaconé e, depois, encaminhado para um hospital em Bacaxá.

O policial precisou ser transferido para o Hospital Estadual Roberto Chabo, em Araruama), onde morreu cinco dias após ser hospitalizado em estado grave.

Três homens e uma mulher foram presos no mesmo dia, acusados de participação no homicídio do militar. Na casa do irmão de Matheus, os agentes encontraram uma arma.

Na última semana, o Portal dos Procurados chegou a divulgar uma cartaz para ajudar nas investigações e localizar Matheus Resende Khalil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui