Projeto Surf Inclusivo abre inscrições para pessoas surdas em Maricá

As aulas são gratuitas e acontecem quinzenalmente, aos sábados, na Praia de Ponta Negra; para participar é preciso ser maior de 12 anos

202

Maricá está com as inscrições abertas para a primeira turma do projeto Surf Inclusivo, em parceria com o Instituto Escolinha de Surf Bodyboard (ESB). Inicialmente, serão dez vagas para meninos e meninas acima de 12 anos que possuem deficiência auditiva e queiram aprender a surfar. As aulas acontecerão quinzenalmente, sempre aos sábados, a partir das 10h, com início neste sábado (30), na Praia de Ponta Negra. O Instituto ESB vai fornecer todos os itens que serão utilizados nas atividades.

“Criamos uma maneira do surdo conseguir se comunicar dentro do mar, para pedir socorro ou fazer uma manobra. O mais emocionante foi que as pessoas ouvintes, no dia da aula experimental, despertaram o interesse pela língua de sinais. É maravilhoso ver essa interação entre surdos e ouvintes”, comentou a secretária de Políticas Inclusivas, Sheila Pinto.

Nos dias das aulas, haverá no local intérpretes de Língua Brasileira de Sinais (Libras) do Centro de Referência em Políticas Inclusivas (CRPI).

Inscrições e transporte:

As inscrições podem ser realizadas pelo telefone do CRPI (3005-4107) ou presencialmente na unidade técnica, de segunda a sexta, em horário comercial (8h às 17h). Os candidatos deverão apresentar documento de identidade, CPF, comprovante de residência, laudo médico e, para os menores de idade, identidade do responsável. O Centro de Referência em Políticas Inclusivas vai oferecer o transporte acessível para pessoas com deficiência, conforme disponibilidade de vagas e mediante solicitação prévia pelo telefone 3005-4107.

Sobre o Instituto ESB:

O Instituto Escolinha de Surf Bodyboard tem como base a promoção de esportes radicais e desenvolve noções básicas de cidadania e conscientização social e ambiental. Suas atividades acontecem na praia de Ponta Negra. O Instituto nasceu no ano de 2013, em Maricá, e foi criado pelo surfista profissional Frank Correia. As aulas são ministradas sem fins lucrativos por voluntários de diversas áreas. Outro trabalho social do projeto se dá por meio da arrecadação de alimentos que ajudam famílias cadastradas, moradoras ou não da cidade.

Datas das aulas do Projeto Surf Inclusivo:


Abril – 30/04
Maio – 14 e 28/05
Junho – 11 e 25/06
Julho – 9 e 23/07
Agosto – 6 e 20/08

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui