Paciente internada na UPA de Iguaba Grande espera transferência há duas semanas

Idosa de 68 anos precisa fazer cirurgia de amputação, mas, segundo Prefeitura, 23 hospitais do Estado já recusaram transferência até o momento

1051

Uma paciente da UPA de Iguaba Grande de 68 anos está esperando transferência para um hospital da rede estadual há duas semanas.

De acordo com a secretaria de Saúde de Iguaba Grande nesta segunda-feira (24), a paciente deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento há 15 dias com um quadro indicativo de amputação de membros inferiores.

O município não tem em sua estrutura uma unidade de referência para o tratamento de casos desta gravidade e, por esse motivo, deu entrada na Central Estadual de Regulação, solicitando uma transferência da paciente para receber o tratamento mais adequado“, explicou a nota enviada pela Prefeitura.

Nos relatórios emitidos pela central de regulação estadual consta que, até o momento, 23 unidades hospitalares em todo o estado, não aceitaram a transferência da paciente“, revelou a Prefeitura de Iguaba.

Segundo uma amiga da paciente, os dedos do pé da idosa já estão necrosando devido a um quadro de diabetes. A necrose passou de um dedo para três e já compromete o pé como um todo.

Daqui a pouco, passa para a perna. O quadro só piora e, agora, a UPA quer dar alta para ela. Não pode fazer mais nada, quer mandar ela para casa“, lamentou em áudio enviado ao Portal RC24h pedindo, “pelo amor de Deus“, por uma solução.

Em nota, a Prefeitura informou que vem prestando todo o acompanhamento à paciente dentro da estrutura municipal e “continua na tentativa de transferência“.

A Prefeitura informou também que a paciente deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento de Iguaba Grande vinda da cidade de São Gonçalo, não sendo vinculada ao cadastro do Sistema Único de Saúde (SUS) iguabense.

O Portal RC24h procurou a secretaria de Estado de Saúde e o Núcleo de Comunicação do Interior do Governo estadual para buscar esclarecimentos. Até a última atualização desta reportagem, não tivemos respostas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui