InícioCabo FrioJúri nacional aprova Bandeira Azul no Peró, em Cabo Frio

Júri nacional aprova Bandeira Azul no Peró, em Cabo Frio

O resultado será levado ao júri internacional em outubro

A Bandeira Azul tem tudo para continuar sendo desfraldada em 2022 na Praia do Peró, em Cabo Frio. A certificação internacional de qualidade foi aprovada pelo júri nacional do programa para a temporada 2021/2022. Com a participação do Ministério do Turismo, os jurados aprovaram 28 praias (duas a mais do que no ano passado) e seis marinas. O resultado será levado ao júri internacional em outubro, em Copenhague (Dinamarca), que em geral aprova a escolha dos júris nacionais.

Com 7,2 quilômetros de extensão, a Praia do Peró está livre de poluição ambiental, a principal exigência para a conquista da Bandeira Azul. Também são analisados outros requisitos, como acessibilidade, segurança pública e dos banhistas, envolvimento da comunidade e turismo sustentável. O selo internacional foi resultado de uma luta do movimento Amigos do Peró, com apoio da Prefeitura de Cabo Frio.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, disse que a ampliação de praias certificadas com a Bandeira Azul é resultado do sucesso da caminhada para o desenvolvimento ambiental e sustentável dos destinos:

“Temos um dos mais belos litorais do mundo, somos o segundo país em atrativos naturais, e esse aumento só comprova o trabalho que está sendo realizado no sentido de estruturar e aprimorar os nossos destinos para uma melhor experiência por quem passar pelo nosso país”, destacou.

Um dos objetivos do programa Bandeira Azul é elevar o grau de participação da sociedade e dos empresários quando à necessidade de proteger ambientes marinhos, incentivando a realização de ações que conduzam à resolução dos problemas existentes na busca da qualidade e proteção ambiental. Na segunda-feira, o município e o estado anunciaram a construção de um Centro de Informações Turísticas no Peró, ao lado da Bandeira Azul. Para garantir a execução das metas, a renovação do certificado é anual.

O júri que avaliou a Praia do Peró é formado por representantes dos ministérios do Turismo, do Meio Ambiente, da Economia e da Educação; Patrimônio da União; Instituto de Ambientes em Rede (IAR); Associação Náutica Brasileira; SOS Mata Atlântica; Agência de Gerenciamento Costeiro; Sociedade de Salvamento Aquático; e, Associação de Órgãos Municipais de Meio Ambiente.

Os Amigos do Peró lutam pela revitalização da orla, com a construção de novos quiosques, e pelo saneamento básico para o bairro, embora não haja risco de os resíduos chegarem à praia. Também pedem que seja revertido para o local, recursos do Fundo Municipal do Meio Ambiente e parte da receita do estacionamento privado da Ilha do Japonês e da Praia das Conchas (R$ 25 por carro). A cobrança provoca impacto no trânsito e na conservação da zona urbana do Peró.

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content