InícioRegião dos LagosCabo FrioCabo Frio realiza captação de órgãos para doação no Hospital São José...

Cabo Frio realiza captação de órgãos para doação no Hospital São José Operário

Família de paciente com morte encefálica autorizou a doação do pulmão, fígado, rins, pâncreas e tecidos

Uma equipe do Programa Estadual de Transplantes (PET) esteve na manhã desta terça-feira (3) em Cabo Frio para realizar uma cirurgia de captação de órgãos. O procedimento aconteceu no centro cirúrgico do complexo São José Operário / Hospital Central de Emergência (HCE), em São Cristóvão. A família do paciente que teve morte encefálica autorizou a doação do pulmão, fígado, rins, pâncreas e tecidos.

Para a coordenadora da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT), enfermeira Lilian Moraes Brandão, mais importante do que a atuação de toda a equipe profissional envolvida na captação dos órgãos, é o entendimento da família do doador de que essa ação pode salvar vidas.

“Mesmo em um momento de dor e luto, os familiares autorizaram a doação dos órgãos e compreenderam que podemos, assim, salvar vidas”, disse.

Cabo Frio é referência em captação de órgãos na Região dos Lagos. O município é o único da região que possui a Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT) credenciada. Esse setor permite que a cidade conste na Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos e Tecidos (CNCDO).

De acordo com as diretrizes nacionais, cabe às comissões identificar possíveis doadores. Após identificação, há o trâmite que vai desde o diagnóstico de morte encefálica até a criação de métodos junto às famílias para a possibilidade da doação.

A CIHDOTT também é responsável pela articulação junto à Central de Transplante do Estado do Rio para organizar o processo de doação e captação de órgãos e tecidos; pelo treinamento contínuo das equipes do hospital; pelo contato com demais unidades diagnósticas necessárias para atender aos possíveis casos de doação; além de atuar em conjunto com CNCDO e o Sistema Nacional de Transplantes (SNT) para realizar treinamento de pessoal para entrevista familiar de solicitação e doação de órgãos e tecidos.

O processo de captação e transplante de órgãos requer grande empenho das equipes, tanto administrativa do hospital, como multidisciplinar, e do suporte que realiza o contato com o Governo do Estado, por meio do Programa Estadual de Transplantes (PET).

“É uma corrida contra o tempo para que, mesmo diante da perda dolorosa de uma vida, outras possam ser salvas. Hoje, a equipe de Cabo Frio está cada vez mais bem preparada para atuar nesta questão. O próximo passo é a implantação da Organização de Procura de Órgãos e Tecidos (OPO), que é mais uma instituição credenciada para auxiliar no processo de captação e doação de órgãos”, explicou Lilian.

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content