InícioRegião dos LagosCabo FrioCABO FRIO / Mulher com câncer ósseo agressivo pede ajuda para custear...

CABO FRIO / Mulher com câncer ósseo agressivo pede ajuda para custear tratamento médico

Janaína Martins foi diagnosticada pela primeira vez há cerca de 1 ano e meio, atualmente faz tratamento no OnkoSol de Cabo, mas está tendo um alto custo de tratamento.

Mãe de uma menina de seis anos, Janaína Martins da Silva, de 31 anos, moradora de Reserva do Peró, em Cabo Frio, luta contra um câncer nos ossos que se espalhou pela bacia e pela coluna causando várias fraturas. Ela foi diagnosticada pela primeira vez há cerca de 1 ano e meio, atualmente faz tratamento no OnkoSol de Cabo, e está tendo um alto custo de tratamento, que só está conseguindo custear com a ajuda de ‘vaquinhas’ e rifas de produtos.

Janína conta que descobriu que estava com câncer de mama em 2020, o que levou a retirada total da mama esquerda tirando um tumor de 8 cm e 10 linfonódulos. Em agosto de mesmo ano, começou com 8 sessões de quimioterapia e 25 de radioterapia. Porém, no início de 2020, após senti fortes dores na coluna por um longo período. Em novembro conseguiu fazer uma ressonância magnética e foi descoberto a metástase na coluna e na bacia. Desde então, faz radioterapia, mas a doença segue avançando e somente o tratamento correto pode dar a ela mais chances de lutar contra a doença e também melhor qualidade de vida.

“O câncer está sendo muito agressivo e está fraturando meus ossos. Tenho três fraturas em lugares diferentes da coluna e a na bacia também. Isso está me debilitando muito. Estou com muita dificuldade de me locomover. Não posso andar direito, mal consigo mudar de posição ou sair da cama para sentar na poltrona especial que ganhei”, relata Janaína.

Com as metástases surgindo, Janaína, que é do ramo de festas, ficou sem conseguir trabalhar. O marido autônomo assumiu todo o custo da casa e da família. Mas é cada vez mais difícil custar o tratamento necessário para o câncer. Por isso, tudo que Janaína adquiriu foi com a ajuda de familiares, amigos, vizinhos e pessoas que se propuseram a auxiliar por boa vontade. O colchão próprio para pessoas acamadas em tratamento de câncer custou cerca de 15 mil reais, a cadeira reclinável, que é a única forma dela se sentar, cadeira de rodas e higiênica foram doações. Todos os remédios, vitaminas essenciais, e o custeio da alimentação adequada também são conseguidos com dinheiro arrecadado por rifas e doações.

Mas com o tratamento longo e contínuo, as despesas não param. Por isso, Janaína continua necessitando itens e ajuda. Assim, permanece divulgando suas rifas e dados bancários na esperança de que mais pessoas possam colaborar.

Outra ajuda que Janaína e sua família estão precisando é para modificar a casa, para torna-la mais acessível para a circulação com cadeira de roda e higiênicas. 

“Moro no segundo andar e a frente da casa é de terra. Tudo isso dificulta quando tenho que me locomover com a cadeira de rodas. Por isso e todas as outras coisas, peço muito a ajuda de quem puder”, finalizou Janaína.

Veja abaixo como você pode ajudar:

- Advertisement -
VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img

Mais Lidas

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img
- Advertisement -spot_img
Pular para o conteúdo