InícioRegião dos LagosSão Pedro da AldeiaServidores de São Pedro da Aldeia realizam protesto contra pagamento de vale-transporte...

Servidores de São Pedro da Aldeia realizam protesto contra pagamento de vale-transporte através de cartão

Valor era pago em dinheiro junto com o salário dos trabalhadores e passará a ser depositado em um cartão que só pode ser utilizado nos ônibus

Os servidores municipais de São Pedro da Aldeia realizaram um protesto na frente da Prefeitura, na manhã desta terça-feira (10), em decorrência da insatisfação com o novo modelo de pagamento do vale-transporte aos trabalhadores.

O Prefeito Fábio do Pastel decidiu realizar o pagamento da tarifa através de um cartão magnético que só pode ser utilizado nos ônibus. Antes da alteração, o valor era pago em dinheiro junto com o salário do servidor.

Os manifestantes gritaram palavras de ordem e chamaram o Prefeito de “ditador”. Testemunhas afirmam que o vereador Marcio Soares tomou uma vaia por passar ignorando o protesto.

Essa mudança não foi anunciada com antecipação, discutida com a câmara e nem com os sindicatos e isso tem gerado revolta por parte dos beneficiários.

A comissão composta por representantes do SEPE Costa do Sol e do Controle de Endemias foi recebida pelo secretário de Governo, Luiz Fernando Gomes Júnior; o procurador-geral do município, Peter Samerson e pela controladora-geral, Danielle Prudente, para esclarecimentos nesta terça-feira (10). De acordo com a Prefeitura, Fábio do Pastel não estava presente por conta de uma reunião pré-agendada na capital.

Os secretários explicaram para os servidores públicos, que reclamavam da mudança no fornecimento do vale transporte, que a prefeitura está embasada no art. 3° da Lei Estadual n° 4.291 de 2004 e no Decreto Municipal nº 73 de 2010. Segundo as leis citadas, o auxílio-transporte pode ser concedido aos servidores públicos mediante vale-transporte eletrônico sem a necessidade de nova legislação. O acordo firmado entre o município e a Auto Viação São Pedro está valendo.

“A gestão municipal esclarece ainda que, na ação distribuída em juízo, requereu medida liminar pela manutenção dos serviços de transporte pelo período de 180 ou 90 dias. Entretanto, a liminar foi parcialmente concedida, determinando a manutenção do serviço pelo período de 30 dias. Com a aproximação da data limite para manutenção do serviço de transporte, essencial no município, foi necessário tomar medidas que impactassem o mínimo possível à população total da cidade”, diz a nota enviada pela Prefeitura.

O Município afirma ainda que a empresa comprometeu-se a manter os serviços prestados na cidade.

“A gestão municipal ressalta que prioriza o bem-estar de todos os moradores. O prefeito, Fábio do Pastel, reforça que preocupa-se em especial com a população que reside em localidades mais distantes do Centro da cidade, além dos moradores que utilizam a gratuidade do transporte público ou que possuam deficiência, como cadeirantes e deficientes visuais”, completou.

A comissão que representou os servidores no protesto afirmou que não ficou satisfeita com a reunião e pretende tomar medidas cabíveis.

“Nós não saímos satisfeitos, repassamos isso para a base e sexta-feira temos uma reunião com a comissão de vereadores para tratar isso de forma legal também”, afirmou Renato Reis, Coordenador Geral do Sepe Costa do Sol em São Pedro da Aldeia.

VEJA TAMBÉM
- Advertisement -
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img
- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Skip to content