Cresce número de ligações clandestinas de água flagradas em janeiro, na Região dos Lagos

Aumento foi de 51% em comparação ao mesmo período do ano passado. Ações de fiscalização foram intensificadas

257

No verão, as altas temperaturas fazem com que aumente também a demanda por água. Mas diferente da maioria, algumas pessoas optam por ter acesso à água de maneira clandestina. Somente em janeiro deste ano, cerca de 460 ligações irregulares foram flagradas nas cidades de Armação dos Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia.  O número é 51% maior do que no mesmo período do ano passado, quando foram registradas 234 irregularidades. A ação é considerada crime, segundo o código penal (artigo 155).

Durante a alta temporada, as operações de combate à fraude, realizadas pela Prolagos, em conjunto com o Inea e a Polícia Civil, são intensificadas, pois o consumo ilegal de água costuma crescer nesse período. “Algumas fraudes foram encontradas em comércios, condomínios e edifícios, que recebem um maior número de pessoas nesta época do ano. Quando uma pessoa faz uma ligação irregular também pode causar a contaminação, não só da água que está sendo furtada, como também de toda a rede de distribuição. Os chamados “gatos” ainda podem impactar o abastecimento dos municípios, causando a despressurização do sistema, além de vazamentos que podem comprometer o terreno da vizinhança” – pontua Fábio Soares, supervisor de Fiscalização da concessionária.

A população pode contribuir denunciando de forma anônima, atitudes suspeitas ou o próprio responsável pode efetuar uma autodenúncia e negociar formas de regularização. “Entendemos o momento difícil da economia e, por isso, oferecemos facilidades para que as pessoas possam se regularizar. Além disso, em apoio à população de baixa renda, temos a Tarifa Social, um benefício concedido à moradores atendidos por algum programa social do governo, permitindo com que as famílias cheguem a ter um desconto de 50% do valor total da tarifa – explica o gerente Comercial da Prolagos, Saimon Moreira.

A Tarifa Social é um programa aprovado pela Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro (Agenersa) e em vigor desde 2012. Para aderir ao programa o consumidor também deve preencher outros três requisitos: ter renda familiar de até três salários mínimos; imóvel com construção de até 50 m²; e ter média de consumo anual de 10 m³ de água. Para isso, basta entrar em contato com a concessionária por meio dos canais de atendimento 0800 70 20 195, Whatsapp (22) 99722-8242.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui