Alunos da rede municipal de São Pedro da Aldeia visitam a Casa Museu Carlos Scliar

Como parte do Projeto CaptAção, os estudantes também participarão de um concurso que evidencia a cultura local e preservação ambiental

304

A nova edição do Projeto CaptAção, em São Pedro da Aldeia, levou alunos da E. M. Luiza Terra de Andrade à Casa Museu Carlos Scliar, em Cabo Frio, onde foi apresentado o tema da ação, que será “Identidade e Pertencimento – Meu Lugar, Meu Patrimônio”.

Os estudantes do 9º ano poderão retratar por meio de música, texto ou curta-metragem, tudo o que foi aprendido na visita guiada, que aconteceu na terça-feira (12). Ao final do projeto, serão selecionadas as melhores produções entre alunos dos municípios de São Pedro da Aldeia, Cabo Frio, Armação dos Búzios, Iguaba Grande e Arraial do Cabo, que serão premiadas.

Durante o passeio, os alunos puderam conhecer o acervo, que possui mais de 10 mil documentos datados a partir de 1930. Entre esculturas, obras literárias e telas, os jovens aprenderam um pouco mais da cultura nacional e de quem foi Scliar, o renomado artista e amigo de grandes personalidades da cultura brasileira, como Jorge Amado, Clarice Lispector e Vinícius de Moraes. Toda estrutura da Casa Museu, onde Carlos Scliar viveu durante 40 anos, encontra-se totalmente preservada da maneira deixada pelo artista, desde a mobília até os objetos.

Acompanhando o tour, o diretor da Escola Municipal Luiza Terra, Allan Hau, falou de como a ação pode mudar a perspectiva dos alunos.

“É uma iniciativa ímpar para as crianças da rede pública do nosso município. Em tempos de tecnologia e entretenimento, o projeto mostra-se capaz de potencializar a arte por meio da criatividade e dos novos recursos tecnológicos. Tendo o artista plástico Carlos Scliar como inspiração, os alunos aprendem a importância de reconhecer sua cultura, de recriar suas relações identitárias, na busca da memória do seu lugar, do seu patrimônio. Só se defende aquilo que conhecemos, valorizamos e nos identificamos. Esse projeto é uma ação fundamental na luta pela construção do futuro que queremos”, pontuou o gestor.

O objetivo do tema deste ano é a construção de atividades artísticas por meio de experiências vividas pelos estudantes, decorrentes do contato com as diversas formas de expressão de ideias. O projeto também desperta a consciência coletiva e ambiental, buscando realizar atividades com materiais recicláveis e sem realizar desperdícios de produtos que possam a vir prejudicar o meio ambiente. Além da Luiza Terra, outras escolas do segundo segmento também irão participar da ação, são elas: E. M. Profª Miriam Alves de Macedo Guimarães- Cívico Militar, E. M. Antônio Vaz da Silva e E. M. Vinhateiro.

Ano passado, o projeto premiou a estudante Jennifer de Souza Manjana, da Escola Municipal Maria da Gloria dos Santos Motta. Quem estava presente na ocasião foi a Coordenadora de Ciências da Secretaria de Educação, Marciele Santos, que também vem auxiliando a edição 2022. Marciele falou da parceria instaurada entre a concessionária de águas e a Educação.

“Desde 2019, as escolas da rede vêm participando do Projeto CaptaAção, que traz exposições de arte, com a temática do cultural e ambiental.. O objetivo é despertar a consciência do aluno, agregando conhecimento, criatividade e reflexão. A preservação ao meio é uma tarefa individual, porém de repercussão coletiva”, concluiu a coordenadora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui