Acusada de matar marido por golpe do seguro de vida é investigada pelo mesmo crime com companheiro anterior em Cabo Frio

Polícia suspeita que ela teve envolvimento na morte do primeiro parceiro com a ajuda do segundo, que virou vítima logo depois

1119

Uma investigação da Polícia Civil revelou que uma mulher presa em Cabo Frio, acusada de mandar matar o próprio marido para ficar com o seguro de vida dele, pode estar envolvida em um crime de mesma natureza com o companheiro anterior.

Suzana Marineide da Silva Pontes foi capturada em Unamar, no distrito de Tamoios, durante a Operação Viúva Negra na terça-feira (31). Contra ela, havia um mandado de prisão temporária por homicídio simples, expedido pela comarca cabo-friense.

Ela é acusada de ser a mandande da morte do marido Jonas Ribeiro da Silva para se beneficiar de uma apólice de seguro de vida em nome dele, no valor de R$ 1,2 milhão. O crime aconteceu em novembro de 2021.

Com o avanço das investigações, a Polícia Civil agora apura se Suzane cometeu um crime parecido em 2019 contra o companheiro dela na época, identificado como Lucas da Silva Pereira, pelo mesmo motivo: um seguro de vida em nome do homem. Segundo as apurações, Jonas, assassinado no ano passado, teria participado do crime contra Lucas a mando de Suzane.

O inquérito segue sob análise e a polícia tem 60 dias para a conclusão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui