BOCA MIÚDA: OS BASTIDORES DA POLÍTICA NA REGIÃO DOS LAGOS NESTA QUINTA-FEIRA (26)

Coronavírus: Municípios da Região dos Lagos vão reabrir comércio, com restrições; Confusão nos governos estadual e municipais após Bolsonaro determinar o fim da quarentena, durante discurso em cadeia de rádio e TV. Saiba as reações dos prefeitos


IGUABA REABRIRÁ COMÉRCIO

O prefeito de Iguaba Grande, Vantoil Martins (Cidadania) anuncia novo decreto autorizando o funcionamento do comércio de forma restrita, em apoio ao comércio local, observadas recomendações dos órgãos de saúde. Segundo Vantoil, ele considerou o sofrimento por que vem passando comerciantes e trabalhadores para lançar as novas determinações. Conforme o decreto, lojas poderão atender certo número de clientes, da seguinte forma: dois por vez (nas lojas com até 50m²); quatro por vez (de 51m² a 100m²); até seis clientes nas lojas de 101m² a 200m² e as acima desse tamanho, até oito pessoas por vez. No caso de salões de beleza e clínicas de estética, serão até duas pessoas por vez. Quanto aos restaurantes, os mesmos deverão obedecer 50% da capacidade de atendimento, ou seja, não pode haver aglomeração em nenhum desses estabelecimentos. "Consideramos vários aspectos: de ordem econômica e social, mas também com um olhar muito atento ao aspecto da saúde pública. Nosso objetivo é proteger vidas", disse o prefeito, que fez uma live acompanhado do vice, Alexandre da Farmácia (PSB), e do procurador municipal, Peter Samerson. No vídeo postado no Facebook, Vantoil explica como será o novo decreto:

 

 

 

 

ARRAIAL VAI LIBERAR COMÉRCIO

Em Arraial do Cabo, onde o número de casos suspeitos de coronavirus, zerou nesta quarta (25), a situação do comércio fechado também vai mudar. Nesta quarta (25), na entrevista que deu ao Portal RC24h, o prefeito Renatinho Vianna (Republicanos) já havia antecipado que a tendência era abrir o comércio em meio expediente. E é o que vai acontecer nos próximos dias - das 8h às 17h os que funcionam durante o dia, e das 18h às 22h os da noite - a partir desse fim de semana. No caso de postos de combustíveis e lojas de conveniência, o horário determinado é das 8h às 20h. Em todos os casos, foi orientada a redução de pessoal trabalhando e o atendimento de dois clientes por vez. Por outro lado, a barreira sanitária permanece pelos próximos dias, por precaução. Diante da pressão dos comerciantes e empresários - e acompanhando a determinação do presidente da República - o chefe do executivo cabista disse o seguinte: "Acredito que o presidente Jair Bolsonaro saiba o que está fazendo. Vamos confiar", disse o prefeito. 

 

 

 

REUNIÃO EM CABO FRIO

Em Cabo Frio, a exemplo de Iguaba e Arraial, a tendência é que haja liberação do funcionamento do comércio, com restrições. Até o fechamento da coluna, o prefeito Dr Adriano (DEM) debatia as medidas restritivas que deverão obedecer critérios como limitação de horário e público. A reunião foi definida após os sindicatos dos empresários (Sindcom) e de engenheiros e arquitetos (Asaerla) e ACIA encaminharem ofício ao executivo municipal pedindo a reabertura dos estabelecimentos. Mas nesta quinta-feira (25), já era flagrante a movimentação pela cidade. Prefeito pediu 24h para definir as medidas restritivas.

 

 

 

REUNIÃO COM COMERCIANTES

O prefeito de Búzios, André Granado (MDB), também vai se reunir com empresários e comerciantes de alguns segmentos para definir o que voltará a funcionar, já que a tendência também é essa no balneário devido à pressão do empresariado. A reunião seria nesta quinta (26) mesmo, mas poderia ser transferida para sexta (27). De qualquer forma, o prefeito continua mantendo as restrições e está preparando a infraestrutura na Saúde para acolhimento de possíveis paciente infectados pelo coronavírus. O hospital municipal já tem duas salas com 12 leitos e dez respiradores. Uma terceira sala com quatro leitos foi criada para pacientes que estejam com sintomas moderados e não precisem de respiradores. A unidade também adaptou seu fluxo de circulação para continuar atendendo a população, mesmo se houver casos de pessoas infectadas, internadas.

 

 

*A quarentena, que foi orientação da OMS e deveria durar duas semanas, aqui na Região dos Lagos só resistiu durante seis dias. E mesmo nesta quinta-feira (26) era flagrante a movimentação na cidade.

 

 

NOVA DERROTA

Ainda de Búzios, tem a notícia que o ex-prefeito Mirinho Braga sofreu nova derrota no STJ ao ter mais um recurso negado. Mirinho tentava reverter a condenação por improbidade administrativa pelos crimes de dispensa indevida de licitação e peculato (crime contra a Administração, cometido por funcionário público), mas teve o pedido negado na segunda-feira (23). Na condenação, ocorrida em junho de 2018, o juiz Gustavo Fávaro Arruda (então titular da 1ª Vara da Comarca), acatou denúncia do Ministério Público e decretou o pagamento de multa e a prisão de Mirinho Braga; do ex-presidente da Câmara dos Vereadores, Fernando Gonçalves Dos Santos; e do sócio-gerente do Grupo Sim (Instituto de Gestão Fiscal), Sinval Drummond Andrade. Vale destacar que Mirinho é fechado com Leandro do Bope, um policial. Que paradoxo! 

 

 

 

PROTOCOLO DE INTENÇÕES

Um protocolo de intenções, com o comprometimento formal dos comerciantes em cumprir medidas de segurança sanitárias preventivas ao contágio do coronavírus, pode ser a solução para a reabertura do comércio em São Pedro da Aldeia. Na manhã desta quinta (26), o prefeito Cláudio Chumbinho (PP), juntamente com alguns secretários do Gabinete de Crise para enfrentamento da Covid-19, se reuniu com empresários da Associação Comercial e do Clube de Diretores Lojistas da cidade – Aciaspa/CDL. Uma nova reunião está agendada para esta sexta (27), no gabinete do prefeito, às 10 horas, para consolidar o assunto. Embora não haja nenhum caso confirmado de coronavírus no município, em cumprimento ao Decreto nº 26, o funcionamento do comércio de produtos e serviços não considerados essenciais está proibido. A medida, que segue as determinações do governo estadual, visa evitar aglomerações e garantir que empresários, comerciários e cidadãos estejam menos expostos à doença. "Não estamos medindo esforços para evitar que o vírus chegue à nossa cidade. Para reabrir o comércio, precisamos que essa decisão seja tomada em comum acordo com os comerciantes, pois as medidas preventivas que forem ajustadas precisam ser seguidas, sob o risco de comprometermos a saúde coletiva", ponderou o prefeito aldeense.

 

 

 

ARARUAMA TEM NOVAS MEDIDAS

A prefeita de Araruama, Lívia de Chiquinho (PP), editou decreto nesta quarta (25), com novas medidas sobre funcionamento do comércio de alimento e congêneres. Segundo o documento, lojas de conveniência, aviários, açougues, hortifrutis, lanchonetes e outros que se destinam à venda de alimento, bebida, material de limpeza e higiene pessoal estão autorizados a funcionar no esquema entrega e retirada no próprio estabelecimento. A feira livre também foi autorizada a funcionar aos sábados para a comercialização apenas de hortifrutigranjeiros. Nesse caso, as barracas terão que cumprir distância de dois metros entre uma e outra, além de ter no local álcool gel para os vendedores e consumidores. 

 

 

 

SESSÕES REMOTAS

Pela primeira vez na história, a Alerj realizou uma sessão em que parlamentares participaram de forma remota, discutindo e votando projetos por meio de videoconferência. Por conta da pandemia de coronavírus e as medidas de isolamento para conter o contágio, os deputados se reuniram nesta quarta (25) para votar dez projetos de lei que buscam combater a doença e seus efeitos socioeconômicos. A sessão plenária teve a participação de todos os 70 deputados da Casa, sendo 29 deles de forma remota. Com o sucesso do teste, o presidente da Alerj, deputado André Ceciliano (PT) afirmou que na próxima semana serão realizadas duas sessões totalmente remotas, na terça (31) e quinta-feira (2/4), com sessão híbrida na próxima quarta-feira. 

 

 

 

LIBERANDO R$ 50 MILHÕES

Saiu decreto da secretaria estadual de Saúde liberando R$ 50 milhões a 41 municípios do Estado para implantação de centros de triagem (CT) em Covid-19 como parte das ações de enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. O montante faz parte dos R$ 100 milhões liberados pela Alerj, na semana passada, para este fim. A informação foi dada no grupo de WhatsApp dos prefeitos e houve revolta. Teve prefeito não contemplado que até saiu do grupo. Na Região dos Lagos estão incluídos nesta medida Cabo Frio (R$ 1,5 milhão) e Araruama (R$ 780 mil) apenas. Contudo, há informação que os municípios fluminenses restantes também serão incluídos e a medida, publicada de forma errônea, será reeditada, já que antes, conforme a Alerj, seria R$ 1 milhão para cada uma das 92 cidades do Estado. Conforme o documento, o recurso financeiro será dividido em proporção de um CT para cada seis Unidades Básicas de Saúde existentes no município. Os primeiros contemplados deverão receber a verba até segunda-feira (30); os demais, até 1º de abril (quarta-feira).

 

 


CONFUSÃO NO GOVERNO

Depois do pronunciamento o presidente Jair Bolsonaro, em cadeia de rádio e TV, determinando o fim do confinamento em todo o território nacional, a confusão se formou. Autoridades estaduais e municipais estão sendo extremamente pressionadas por empresários e comerciantes para permitir a reabertura dos estabelecimentos. Aqui no Estado, o governador Wilson Witzel (PSC) cada hora diz uma coisa. Primeiro, logo cedo, na manhã desta quinta-feira (26), ele participou do Bom Dia Rio, da TV Globo, e disse, em entrevista ao vivo, que caso o governo federal não desse ajuda financeira até a próxima segunda-feira (30), seria muito difícil manter as medidas de isolamento em razão dos impactos econômicos. O governador fez duras críticas ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, porque, segundo Witzel, o ministro está mudando sua visão de retraimento e se aproximando cada vez mais da opinião de Bolsonaro, que é contra as medidas de quarentena. Porém, na hora do almoço, Witzel mandou áudio ao RJ TV informando que continuará seguindo as recomendações da OMS para o confinamento para o combate ao coronavírus. Aqui na Região dos Lagos não foi diferente. A Acia - Associação Comercial, Industrial e Turística de Cabo Frio encaminhou carta ao prefeito nesta quinta, pedindo a reabertura do comércio na esteira de Bolsonaro. A mesma Acia que, há uma semana, pediu o fechamento do comércio voltou atrás e pediu a reabertura dos estabelecimentos. A situação está bem complicada, cada hora surge uma determinação diferente.

 

 

 

AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO

Em Macaé, onde permanecem fechados comércio e serviços não essenciais, o prefeito Dr Aluízio (PSDB) encaminhou projeto de lei à Câmara de Vereadores que cria auxílio alimentação aos 42 mil alunos da rede municipal de ensino no valor de R$ 100/mês. A medida valerá até o fim do recesso escolar, que ainda não tem data para terminar. Na cidade, a fiscalização da prefeitura tem percorrido os bairros diariamente para conferir se estão cumprindo a determinação do fechamento dos estabelecimentos comerciais. As barreiras sanitárias também continuam.

 

Categorias: Boca Miúda

Fotos da notícia




Outras notícias