Alunos da rede pública da Serra Macaense conquistam vaga no Mundial de Corfebol

O time de Corfebol dos colégios Raul e Ivete ficou em 3º lugar em Campeonato Internacional e precisa de ajuda para embarcar para o Mundial na Holanda


Oito alunos dos times de Corfebol de duas escolas públicas da serra de Macaé foram selecionados para participar da Seleção Brasileira Sub-19 do esporte e convidados a participar do Campeonato Mundial Sub19, que acontece em abril, na Holanda.

Os alunos são do Colégio Municipal Raul Veiga, em Glicério, e Ivete Santana Drumond de Aguiar, do Frade. O Corfebol é um jogo misto proveniente da Holanda que abrange dois times formados por homens e mulheres.

Eles se destacaram em uma competição com participação de equipes do exterior que aconteceu em Casimiro de Abreu. Além dos alunos terem sido selecionados para a etapa do mundial, Peterson de Jesus, de 19 anos, ainda levou o título de revelação.

O objetivo agora é conseguir verba para embarcar para a Holanda, em abril. Por falta de apoio financeiro, os professores criaram uma vaquinha online em um site de financiamento coletivo para arrecadar a verba necessária. A ajuda de qualquer valor pode ser feita através de depósito no Banco Itaú, Agência 7244 / Conta Poupança 09338-6/500 ou através da vaquinha virtual no link https://www.vakinha.com.br/vaquinha/apoie-o-corfebol-da-serra-macaense-raul-e-ivete.

Em caso de dúvidas, basta ligar para a professora Priscila através dos números (22) 9 7400-8668 ou (22) 9 8812-9603.

O que é o Corfebol?

O corfebol é uma modalidade esportiva em que homens e mulheres formam uma equipe, o que torna o esporte um dos poucos no mundo com estas características. O jogo lembra uma mistura do handebol com o basquete. As equipes do Corfebol são mistas de oito componentes em cada time. Dois casais no ataque, com o objetivo de arremessar a bola no cesto do adversário, e dois na defesa. Todos utilizando apenas passes de bola. A cada duas cestas, os casais trocam de função no jogo. O Corfebol consiste em arremessar a bola no cesto (em holandês, “corfe” significa cesta, ou seja, “bola na cesta”), colocado a 3,5 metros de altura.

No país, apenas Macaé, Casimiro de Abreu, Rio de Janeiro e Americana, em São Paulo, contam com equipes do desporto. Em Macaé, o Corfebol conquistou alunos e moradores de bairros e região serrana. Nos últimos anos, quatro jovens jogadores das unidades municipais Sana e Pedro Adami, que estavam na seleção brasileira da modalidade, faturaram medalha de ouro no Torneio Latino Americano de Corfebol, em Montevideu (Uruguai). Outro evento internacional foi o Torneio Hermandad de Corfebol, em 2016.

 

Categorias: Esporte Macaé

Fotos da notícia




Outras notícias