Prefeito de Cabo Frio exonera secretário e subsecretária de Educação. Dr Adriano depositou os salários da pasta na tarde desta sexta (10)

Motivo foi 'a recusa do secretário em fazer os procedimentos bancários'; Dr Adriano assume a pasta até terça-feira (14). Cláudio Leitão disse que ele próprio pediu para sair


O prefeito de Cabo Frio, Dr Adriano Moreno, exonerou na tarde desta sexta-feira (10), o secretário de Educação de Cabo Frio, Claudio Leitão, e a subsecretária da pasta, Denize Alvarenga Azevedo, foram exonerados na tarde desta sexta-feira (10). Segundo o prefeito, ambos se recusaram a pagar os servidores, conforme nota oficial. Até terça-feira (14), Dr. Adriano responderá pela pasta e realizará os pagamentos, enquanto escolhe o sucessor.

O não pagamento dos servidores da Educação até o quinto dia útil provocou uma greve por tempo indeterminado. Funcionários da pasta realizaram uma manifestação na manhã desta sexta, na porta da prefeitura.

Por volta das 15h30, Adriano, o secretário de Fazenda Antônio Carlos Vieira, o Cati, e o tesoureiro, Clésio Guimarães, estiveram no Banco do Brasil para efetuar o depósito aos servidores da Educação. Segundo assessoria do prefeito, o motivo dessa ida ao banco pessoalmente foi por causa da "recusa do secretário de fazer o procedimentos bancários".

Diante da notícia da exoneração, o agora ex-secretário de Educação, Cláudio Leitão informou que os motivos apresentados para a sua saída não são verdadeiros. "Trata-se de 'cortina de fumaça', tendo em vista que, desde o início da gestão, ficou acordado entre Seme e Prefeitura em não pagar de forma fracionada os servidores da educação".

Em nota, a Seme afirmou que "o motivo real é que o então Secretário, Cláudio Leitão, vem cobrando sistematicamente da Secretaria de Fazenda que os repasses dos recursos próprios da Educação, da ordem de 25% segundo preceito Constitucional, sejam enviados à pasta dentro do prazo para assim serem honrados os compromissos, incluindo assuntos relacionados à folha de pagamento. Por conta destas questões e da negativa de resolução por parte da Secretaria de Fazenda, notificada diversas vezes pela Seme, com cópias enviadas à Procuradoria e à Controladoria, o Secretário Cláudio Leitão pediu sua exoneração para o prefeito".

Leitão disse também que convocará a imprensa na próxima semana, para uma coletiva, quando, segundo ele, irá expor todos os fatos.

Por meio de sua rede social, Denize Alvarenga disse que está tranquila com a decisão do prefeito. 

"É com tranquilidade que recebo a notícia da nossa exoneração por não concordar com o pagamento fracionado de efetivos e contratados e, ainda, após o quinto dia útil. Parabéns a categoria que luta bravamente por seus salários e que não abaixa a cabeça diante do ataque a direitos!".

Categorias: Política

Fotos da notícia




Outras notícias