BOCA MIÚDA: OS BASTIDORES DA POLÍTICA NA REGIÃO DOS LAGOS NESTA TERÇA-FEIRA (16)

Secretário de Saúde de Cabo Frio depõe na CPI da Alerj; Deputadas usam artilharia pesada; Endireitando Rafael; Vereador é novo colunista; PDT e as 'brigas' em Arraial do Cabo; Convenções em Iguaba Grande; Enverga mas não quebra em São Pedro da Aldeia... E muito mais!


MUREB DEPÕE 

Hoje foi o tão aguardado depoimento do secretário de Saúde de Cabo Frio, Dr. Márcio Mureb, na CPI do Hospital da Mulher da Alerj, presidida pela deputada Renata Souza (PSOL). Aliás, o secretário foi bastante pressionado e, acompanhando os trabalhos transmitidos ao vivo pela internet, na manhã desta terça (16), era visível o ar de tensão e constrangimento. Respondeu a todos os questionamentos, mas as argumentações não foram nada exitosas. Embora Mureb tentasse se justificar que herdou o caos no hospital quando assumiu, em outubro passado, as alegações não colaram.

 

 

 

ARTILHARIA PESADA

Mas quem 'arroxou' mesmo o secretário Mureb foi a deputada Enfermeira Rejane (PC do B). Não deu colher de chá. Cobrou planejamento e perguntou sobre as mudanças que tem sido feitas por ele. A parlamentar não facilitou, até porque, por ser enfermeira e já ter trabalhado em unidades de saúde problemáticas, conhece bem essa seara. O colocou em situação delicada e fragilizou suas argumentações. A cada resposta, uma cutucada. "A impressão que nós temos é que não há informação e que as coisas por lá não têm controle. Estamos falando aqui de planejamento secretário", largou Rejane. Outra que não deixou Mureb nem respirar direito foi a deputada (e delegada) Martha Rocha (PDT), que salientou não ter ficado satisfeita com a oitiva anterior, junto aos ex-diretores da unidade de saúde. E queria respostas firmes, diretas e com propriedade acerca do assunto o qual, segundo a parlamentar, tem preocupado a comissão. Em dado momento, mandou essa a Mureb: "Eu não posso conceber que um secretário que entrou em outubro e quando chega janeiro e olhe para a quantidade de mortes contínuas de nascituros e não questione a direção sobre isso e nada mude", disparou a deputada. Importante salientar que também participaram da oitiva os deputados cabofrienses Subtenente Bernardo (PROS) e Dr Serginho (PSL).

 

 

 

 

ENDIREITANDO RAFAEL

Vereador e ferrenho líder da oposição na Câmara, Rafael Peçanha vem sendo duramente criticado por setores da direita e da esquerda de Cabo Frio, que o acusam de estar deixando suas origens políticas de esquerda, se aliando à direita, com o objetivo de se tornar atraente do ponto de vista do eleitorado mais conservador. A saída dele do PDT foi vista com bastante estranheza. Uns ficaram desconfiados e outros até mesmo o consideraram ingrato. Rafael sinalizou que estava com dificuldades no PDT, e que estava em busca de um eleitor mais "coluna do meio". Agora, essa recente tentativa de se aproximar de grupos ligados à direita vem gerando confusão e descontentamento para ambos os lados. Os da direita não confiam na mudança dele e os da esquerda o consideram traíra das bases, ainda mais nesse momento em que a esquerda brasileira convoca suas lideranças e tenta se organizar.

 

 

 

CPI DA ENEL

Quem abriu os trabalhos da segunda reunião pública da CPI da Enel na Câmara de Cabo Frio, que aconteceu na manhã de hoje, foi a vice-presidente da Comissão, vereadora Alexandra Codeço (PRB). O presidente, vereador Rafael Peçanha chegou um pouquinho depois, mas já havia avisado que iria se atrasar. A partir daí, o parlamentar conduziu o restante do encontro.

 

 

 

 

VEREADOR E COLUNISTA

Quem estreou como novo colunista do Portal RC24h foi o vereador e pré-candidato à prefeitura de Cabo Frio Jefferson Vidal (PSC). O primeiro artigo saiu hoje e fala sobre sua volta à Câmara Municipal depois de mais de dez dias afastado por conta de uma cirurgia a que ele teve que se submeter e também mostrou um pouco de suas andanças políticas nos últimos dias. A partir da próxima semana, os textos serão publicados sempre às segundas-feiras. Clique aqui para ler o primeiro artigo dele. 

 

 

 

 

JUSTA PREOCUPAÇÃO

Pesquisando melhor as páginas daqueles que comandam PDT cabista chegando a se indispor com Bonifácio, não é de estranhar que haja uma intervenção estadual. Afinal, a sigla fundada pelo saudoso Leonel Brizola, historicamente para defender a esquerda. Mas a verdade é que está se tornando mero comitê eleitoral de Bolsonaro, ou seja, de extrema direita. É claro que o PDT não ia deixar passar batido. E tem mais, agora em maio vence a executiva atual. A nova executiva será constituída a partir de maio. Ton Porto recebeu carta branca para montar a nova executiva do PDT. Mas Melman também. Inclusive recebeu convite de outros partidos. Se o PDT inviabilizar a candidatura do ex-prefeito - e tudo indica que o fará - a velha raposa deverá procurar outra toca onde se acolher. E tem mais, os membros da executiva municipal chegaram a antecipar as convenções partidárias, atropelando o calendário do TRE. A pressa do PDT em afirmar Henrique Melman fundamenta com muita justiça essa intervenção estadual de José Bonifácio. Brizola iria se revirar no caixão se soubesse o que se passa no Cabo. Coisas tipo convocatória para que os pedetistas comemorem o golpe militar de 64, e ao invés de fazer campanha para Ciro Gomes, fizeram para Bolsonaro, inclusive debochando da questão de forma desrespeitosa. Diante desse quadro, talvez Melman só tenha uma chance para concorrer: procurar outro partido. 

 

 

 

OS INSUBORDINÁVEIS

O PDT de Arraial do Cabo faria uma reunião nesta noite de terça (16), após 19h, para definir qual será o posicionamento deles, tendo em vista todos os acontecimentos desse fim de semana, e vão comunicar essa decisão ao diretório estadual. Mas à priori, a postura é de insubordinação às orientações da executiva estadual: “nós não aceitamos cabresto”, disseram através de assessoria. Mas o clima é de certeza que vão “sapatear na cara” de Bonifácio, ou seja, estão “cantando e andando” para o vice-presidente estadual e a tentativa dele de emplacar Ton Porto. Mandaram um recado, digamos, um tanto abusado, aqui pela Boca Miúda. “A pré-convenção (que aconteceu sexta passada) decidiu que Melman será o presidente do diretório municipal. Já Zezinho pode escolher o Ton Porto presidente do “bartório” ou “cafetório”, tripudiaram os membros da atual executiva municipal, como quem diz ele pode presidir no máximo um botequim. Na foto, o presidente Sistemas Martins (centro). À direita Paulo Resende, à esquerda Inelda Ramos Franco e Amanda Guerreiro.

 

 

PP FECHA COM MIQUEIAS

Não deu pra Balliester Werneck (PP), o prefeito interino de Iguaba Grande. Francisco Dornelles bateu o martelo e disse que há que se respeitar o empoderamento da mulher. O presidente estadual do partido lembrou que Grasiella sempre foi PP, "até debaixo d'água", e que não seria justo agora, nesse momento, retirar dela o partido. Com isso, Grasiella fechou com Miqueias Gomes (MDB) e Alessandro Grimauth (PV) compondo como vice, para a eleição suplementar do dia 2 de junho. Os nomes vão ser anunciados na convenção do partido, que acontece no sábado (20), na Vila Nova (Estrada do Arrastão), entre 10h e 14h.

 

 

 

DIFICULTOU DEMAIS

Nos bastidores, a verdade é que dentro do PP, a executiva estadual entendeu que Balliester dificultou demais uma tentativa de conciliação com Grasiella, pois ele queria dar as cartas. Mas ela é quem preside a sigla no município. Por sua vez, ela até quis dialogar com ele, mas Balliester não tinha as mesmas intenções e se recusou que Grasiella desse as diretrizes. Perdeu Balliester, perdeu.

 

 

 

CONVENÇÃO PPS

E tem mais convenção em Iguaba no sábado (20). O PPS de Vantoil Martins, vereador e líder da oposição, se confirma como candidato e seu vice, Alexandre da Farmácia (PSB), que realizam o encontro a partir das 16h, no Instituto Genária Viana, localizado no bairro Estação.

 

 

 

 

 

PR DE RODOLFINHO

Já a convenção do Partido da República (PR) de Iguaba acontece antes, já nesta quinta-feira (18), das 19h às 21h, no tradicional reduto, a Casa Azul, na rodovia Amaral Peixoto, altura de Cidade Nova. O vice deve ser escolhido entre hoje e quinta-feira e, segundo o pai, Rodolfão, "efetivamente não será Marcelo do Regional".

 

 

 

 

 

CONJECTURANDO 2020

A presidente da Câmara de Araruama, Penha Bernardes (MDB), esteve reunida nessa segunda (15) com ex-prefeito, André Mônica. Presentes também ao encontro os colegas de parlamento, Gabriel Vargas (PDT), Valeria Amaral (PP) e Oliveira da Guarda (MDB). Segundo Penha, foi uma produtiva conversa. Cobriu André de elogios, tais como "homem justo e de caráter irrevogável". Na oportunidade, falam de assuntos relacionados ao município, e é claro, eleições de 2020: "temos a certeza que com responsabilidade, comprometimento, humildade e respeito aos cidadãos Araruamenses, iremos construir dias melhores para a nossa querida Araruama!", disse ela numa postagem no facebook. É como diz o ditado: "para bom entendedor, um pingo é letra".

 

 

 

CPI DA MERENDA

A CPI da Merenda de São Pedro da Aldeia pode até envergar, mas não quebra. O executivo dá mostra o tempo todo de tentar atrapalhar, ou no mínimo atrasar os trabalhos da Comissão. A começar pelo prefeito Cláudio Chumbinho (MDB), campeão em não responder ofícios ou requerimentos do legislativo. Nesta semana, um ofício simples da CPI - formada pelos vereadores Claudinha Gregório (PTB), Ediel Teles (PDT) e Naldinho Linhares (MDB), pedia apenas os nomes dos diretores das escolas municipais, com respectivos endereços das mesmas e contatos dos diretores (a partir de 2017 até os dias de hoje). A resposta deveria ser, de igual maneira, simples. Mas não. Responderam com outro ofício, de três páginas, justificando a "não resposta" com outros pedidos: cópia de ata de reuniões da CPI, cópia de ata de diligências da CPI, "porque não foram devidamente cientificados de alguns atos administrativos da Comissão". Ou seja, tentam dificultar a todo custo. Por que será que é tão difícil o acesso a essas informações? Tem caroço nesse angu.

 

 

 

CHAMOU (DE NOVO) O PREFEITO

Ainda na sessão de hoje no legislativo aldeense, a presidente da CPI da Merenda, vereadora Claudinha foi à tribuna cobrar, mais uma vez, uma reunião com o prefeito Chumbinho e demais vereadores para tratar dessa Comissão e as denúncias do fornecimento de alimentos às escolas, que ainda está muito aquém do que deveria ser. Mesmo com a CPI investigando esse problemão, Claudinha flagrou crianças comendo pão puro nas refeições, ao invés de um bom arroz com feijão, carne e legumes. A vereadora petebista concluiu a fala dizendo que prefeito é livre para escolher data e horário para requerida reunião. E aí Chumbinho? Vai comparecer ou vai correr?

Categorias: Boca Miúda

Fotos da notícia




Outras notícias