COLUNISTA RC24H/ SUBTENENTE BERNARDO: A Covardia com o povo tem que acabar

'Estaremos no dia 11/02, nesta segunda-feira fazendo um grande protesto pacífico em frente ao depósito particular do Baixo Grande para demonstramos ao governador Wilson Witzel a insatisfação dos moradores da região dos lagos com essa covardia diária que tem afetado a nossa população já tão sofrida'


Nas minhas andanças pelo centro da cidade, a cada dez pessoas que me abordam reclamam das operações de apreensão de veículos que tem como destino o depósito particular do Baixo Grande.

Deixo claro que não sou a  favor do descumprimento do Código de Trânsito Brasileiro e sim contra as arbitrariedades cometidas nesses depósitos e o uso de policiais militares a serviço de empresários desse ramo. A polícia militar, corporação que muito nos honra e que tive a nobre missão de fazer parte por 35 anos, não pode ser subutilizada para prestar serviços a estes galpões arbitrários, sem estrutura e com contratos eivados de várias irregularidades.

Recebo relatos de que muitas das vezes bastaria uma simples advertência com base no próprio CTB e não o reboque do veículo, mas, como existe a presença de empresários por trás destes negócios, o fim almejado é o lucro e portanto, rebocar carros virou sinônimo de enriquecer as custa do povo!

Muitas denúncias chegam pra mim de idosos, pais com crianças, deficientes físicos, pessoas em tratamento de doenças graves, que são deixadas na rua em razão de terem seus veículos apreendidos. Essas pessoas precisam ser tratadas de modo especial, assim também prevê a lei. Não podemos simplesmente largá-las na rua sem qualquer auxílio, essa não é a função da polícia. 

Apresentei um projeto de lei na última semana que retira o uso de policiais militares de operações de trânsito que o destino seja depósitos particulares, essa atribuição não cabe a polícia militar e sim aos municípios, com isso, o policial ficará na sua função típica que é o policiamento ostensivo.

Existem diversas investigações no Estado sobre uma suposta máfia que atua nesse tipo de negócio, há fortes indícios que fazem parte dela: agentes políticos, milicianos, servidores públicos e despachantes. Buscaremos apoio na Alerj para abrirmos uma CPI sobre esse tema em breve, pois o maior prejudicado é o povo humilde e que necessita de seus veículos para trabalhar e se deslocar para as suas atividades diárias.

Estaremos no dia 11/02, nesta segunda-feira fazendo um grande protesto pacífico em frente ao depósito particular do Baixo Grande para demonstramos ao governador Wilson Witzel a insatisfação dos moradores da região dos lagos com essa covardia diária que tem afetado a nossa população já tão sofrida.

 

 

*Subtenente PM Mauro Bernardo é Deputado Estadual pelo Partido Republicano da Ordem Social (PROS)

Categorias: Opinião

Fotos da notícia




Outras notícias