Geral

Polícia reforça segurança para inibir protesto de servidores na Alerj

Grupo de servidores de Cabo Frio participa da manifestação contra o atraso nos salários

Em: 08/11/2017 às 15:30:57

Quase 20 carros do Batalhão de Choque da Polícia Militar, além de um "caveirão", ocuparam no início da tarde desta quarta-feira (8), a Avenida Primeiro de Março, no Centro do Rio de Janeiro, com o objetivo de inibir um protesto de servidores do estado contra o governador Luiz Fernando Pezão e o atraso de salários. Os manifestantes estão na porta do Palácio Tiradentes, sede da Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj). O local foi cercado com grades.

 

Por conta do bloqueio de uma das principais vias do Centro e com as viaturas posicionadas no sentido inverso da Primeiro de Março, o trânsito ficou congestionado na avenida e nas ruas que davam acesso a ela. Por volta das 14h, o Centro de Operações da Prefeitura do Rio informou que houve a interdição da Avenida Presidente Antônio Carlos a partir da altura da Avenida Almirante Barroso. Equipes da CET-Rio e da Guarda Municipal estão no local.

 

Um grupo deservidores estaduais partiu de Cabo Frio para o Rio de Janeiro, para participar do protesto, convocado pelo Movimento Unificado dos Servidores Públicos do Estado (Muspe, com objetico de vão cobrar, além da quitação dos salários atrasados, o restabelecimento do calendário para ativos, inativos e pensionistas, entre outras coisas.

 

"O objetivo é denunciar à população o abandono do governo que está sucateando serviços essenciais como a Segurança pública. Estamos chegando no Natal e o estado vai acabar embolando o 13º de 2016 com o de 2017", explicou Marcio Garcia, presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Rio (Sindipol-RJ) à imprensa.


 Tópicos: Protesto,  Alerj,  servidores estaduais, 


Fotos





Notícias Relacionadas

Notícias Relacionadas

Renata Cristiane

contato@rc24h.com.br
Twitter: @renatarc24h
Tel.: 55 (22) 99930-8382
Todo conteúdo publicado neste portal é de responsabilidade exclusiva da redação do RC24h.