Esporte

Circuito Pena Little Monster 2017 será encerrado neste domingo (17) em Cabo Frio

Israel Junior e Mathias Ramos seguem na briga pelo título Pro Junior, Cauã Costa já se tornou campeão Sub-14 no sábado e o monstrinho de Buzios, Sunny Pires, fez os recordes do dia na Praia do Forte

Em: 17/09/2017 às 11:10:13
da Redação

O Pena Little Monster fecha neste domingo a temporada 2017 do circuito criado em 2014 pela marca Pena para revelar novos monstrinhos no surfe brasileiro. Pela primeira vez, ele está sendo disputado em três etapas e uma delas fora da Região Nordeste do país. No sábado, foi realizada mais uma verdadeira maratona de trinta baterias em condições difíceis do mar na Praia do Forte, com ondas pequenas e muito vento em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro. Eram para ser 32, mas as duas últimas da terceira fase Pro Junior Sub-20 ficaram para abrir o domingo decisivo, às 8h.

 

A principal categoria do Pena Little Monster abriu e fechou o sábado em Cabo Frio. O dia começou pela segunda fase e com uma surpresa, a eliminação do terceiro colocado no ranking Pro Junior, Jannifer de Sousa, pelo também cearense Davi Sobrinho e o baiano Felix Martins. Um dos líderes do ranking disputou o segundo confronto do dia e se classificou em segundo lugar na bateria vencida pelo catarinense Gustavo Ramos. O potiguar Israel Junior, de Baía Formosa, competiu de novo pela terceira fase e desta vez saiu do mar com vitória sobre o gaúcho Gustavo Borges, o carioca Theo Fresia e o baiano Felix Martins.

 

“O mar está bem difícil, mas graças a Deus eu consegui achar boas esquerdinhas ali no meio e surfei bem para passar mais uma fase, a segunda hoje (sábado) já”, disse Israel Junior, que vai enfrentar o fluminense Airton Dilan e os paulistas Igor Moraes e Nathan Kawani na abertura das quartas de final no domingo. “Agora é manter o ritmo amanhã para buscar esse título Pro Junior do Pena Little Monster e quero sair daqui também liderando o ranking brasileiro. Estou muito feliz por estar dando tudo certo até agora”.

 

Esta terceira e última etapa vai definir o campeão Pro Junior do Circuito Pena Little Monster 2017, que foi iniciado em Paracuru (CE), passou por Itacaré (BA) e será encerrado neste domingo em Cabo Frio (RJ). Os resultados também valem pontos para o ranking da Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP), que terá outra etapa ainda para decidir os títulos de campeões brasileiros Pro Junior da temporada 2017. Para a definição dos campeões das sete categorias do Pena Little Monster, são computados os dois melhores resultados de cada atleta.

 

O cearense Mathias Ramos divide a liderança do ranking Pro Junior com o potiguar Israel Junior. Ambos conseguiram uma vitória e um quinto lugar nas duas etapas disputadas no Nordeste. Mathias venceu a bateria que fechou a segunda fase, derrotando o filho do bicampeão brasileiro Leonardo Neves, Valentin Neves, uma das atrações do evento. No entanto, o seu confronto da terceira fase, que seria o último do sábado, ficou para o domingo. Ele vai enfrentar um forte adversário, o atual campeão sul-americano Pro Junior, o paulista Weslley Dantas, além do baiano Arthur Cerqueira e do carioca Yuri Fernandes.  

 

“Eu estou bem tranquilo, pois Deus está confortando muito meu coração e se for da vontade Dele, este título vai ser meu, mas vamos continuar lutando”, disse Mathias Ramos. “O Israel (Junior) já avançou para as quartas de final e minha bateria ia ser a última do dia, mas ficou pra amanhã (domingo). A minha meta é ir passando fase a fase para disputar o título na final. Quero ser campeão do circuito para fechar essa última etapa com chave de ouro”.

 

SURFISTAS LOCAIS – Mesmo competindo em casa, os surfistas do Rio de Janeiro foram sendo eliminados na terceira fase, até a quarta bateria, quando passaram dois de uma vez só para as quartas de final, João Chianca e Airton Dilan. Chianca é de Saquarema e já tem um troféu de campeão em etapas do Pena Little Monster, conquistado no ano passado em Itacaré, na Bahia. Ele agora já disputa o circuito mundial WSL Qualifying Series esse ano, mas decidiu prestigiar o evento realizado pela primeira vez no seu estado.

 

“As condições do mar estão bem difíceis, vindo pouca onda que possa ser surfada com potencial bom de nota, mas consegui passar e era isso o que eu queria”, disse João Chianca. “Eu estou mais focado na divisão de acesso do Circuito Mundial (WSL Qualifying Series), correndo as etapas lá fora, mas estou com uns amigos em casa e aproveitando esse break nos eventos mais importantes para competir aqui. E como estou aqui, quero vencer o evento e levar o prêmio pra casa. Espero continuar no ritmo de passar baterias, fazendo ondas boas”.

 

PRO JUNIOR FEMININO – No sábado, foi iniciada a categoria Pro Junior feminina e a líder do ranking, Kaiane Reis, competiu na primeira bateria com mais duas surfistas do Rio de Janeiro. A vencedora foi Julia Duarte, mas Kaiane passou para as semifinais em segundo lugar. Suas principais concorrentes também avançaram, a vice-líder Yanca Costa e a também cearense Larissa dos Santos, terceira colocada e campeã brasileira Pro Junior de 2015. As duas estrearam com vitórias no mar gelado da Praia do Forte, em Cabo Frio.

 

“A bateria foi bem disputada. No começo, não estava me encontrando, mas depois achei uma onda melhor e fiz um 6,5, só que o mar está bem difícil”, disse Larissa dos Santos. “Mesmo assim, a gente não deve colocar a dificuldade no mar, pois as condições são iguais para todas. Só tenho que agradecer a Deus por ter conseguido vencer e vou continuar dando o gás para tentar conquistar este título brasileiro de novo”.

 

Larissa vai disputar a primeira semifinal contra três surfistas do Rio de Janeiro, Karol Ribeiro, Julia Duarte e Bruna Neves. Já as líderes do ranking, Kaiane Reis e Yanca Costa, vão brigar pelas duas últimas vagas na grande final com a carioca Luara Thompson e a catarinense Rafaela Coelho. As duas primeiras colocadas em cada bateria vão decidir o título da etapa final do Pena Little Monster 2017 em Cabo Frio.

 

“A bateria foi bem difícil, muito disputada, tinham poucas ondas, muito vento, mas felizmente eu consegui pegar duas ondinhas boas para virar nos minutos finais”, disse Yanca Costa, vice-campeã brasileira Pro Junior de 2015. “Agora só vou competir amanhã (domingo) e vamos esperar que as ondas estejam melhores para ter show de surfe no último dia”.

 

CAMPEÃO ANTECIPADO – No sábado, também já teve surfista festejando título de campeão do Circuito Pena Little Monster 2017 por antecipação na categoria Sub 14. O cearense Cauã Costa é patrocinado pela marca Pena e também está competindo na Pro Junior e na Sub 16, que não teve baterias no sábado. Na Pro Junior, ele registrou o maior placar em Cabo Frio até ali, 14,70 pontos. Na mesma bateria, o carioca Yuri Fernandes recebeu a maior nota, 8,75, para passar em segundo lugar com 14,65 pontos.

Depois dessa brilhante apresentação, Cauã disputou a primeira semifinal Sub 14 junto com seu único concorrente, Yan Sondahl. Só que dessa vez ele não achou boas ondas para mostrar o seu surfe e acabou sendo eliminado. No entanto, Yan Sondahl também perdeu em último lugar no confronto vencido pelo capixaba Luis Fernando e com a grande surpresa do dia, o jovem monstrinho de Buzios, Sunny Pires, passando em segundo lugar. Com as derrotas, Cauã Costa ficou com o título Sub-14, colecionando mais um troféu de campeão do Pena Little Monster.

 

“Estou muito feliz por ter ganhado o título Sub-14 do Pena Little Monster, mas não muito feliz pelas ondas, que estavam bem ruins na bateria”, lamentou Cauã Costa. “Eu não consegui passar para a final, mas o Yan (Sondahl) perdeu junto comigo, então fui o campeão pelo o que eu já tinha feito nas outras etapas e é isso que importa”.   

 

MONSTRINHO RECORDISTA – O pequenino Sunny Pires, não surpreendeu somente ao barrar os líderes da Sub-14. Ele também vai disputar o título na Sub-12 e em sua bateria nesta categoria, o monstrinho de Buzios simplesmente bateu todos os recordes do Pena Little Monster de Cabo Frio. Ele destruiu uma onda de forma incrível para receber nota 9,0 dos juízes e totalizar 15,75 pontos, as maiores marcas de todas as categorias.

 

“Cara, estou muito feliz por ter vindo essa onda do nada e conseguido surfar bem ela para passar em primeiro”, disse Sunny Pires, que é local da Praia de Geribá, em Buzios. “Graças a Deus eu achei essa onda, porque o mar está muito ruim. Eu só penso em ir passando bateria por bateria e quero tentar ganhar o campeonato em alguma categoria”.

 

FINAIS DEFINIDAS – Na decisão do título Sub-12, Sunny Pires vai enfrentar o cearense Pedro Rian, o potiguar Alisson Matheus e outro surfista do Rio de Janeiro, Pedro Henrique. E na final Sub-14, os adversários serão o capixaba Luis Fernando, o baiano Braian Ramos e o paranaense Kainan Meira. Outras duas categorias dos monstrinhos já decidiram os finalistas no sábado, ambas com os campeões do Circuito Pena Little Monster 2017 já definidos antes de Cabo Frio

 

Na Sub-10, o cearense Guilherme Lemos vai tentar vencer sua segunda etapa esse ano contra o baiano Matheus Neves e dois surfistas do Rio de Janeiro, Rickson Falcão e Gabriel Dantas. E na Sub-08, o potiguar Victor Santos defende uma invencibilidade em 2017 contra mais três competidores do estado do Rio de Janeiro, Lanai Thompson, Raoni Sampaio e Pablo Gabriel. Vitinho foi o único a ganhar as duas provas do Nordeste, no Ceará e na Bahia.

 

A etapa final do Pena Little Monster 2017 está sendo realizada com apresentação da CT Wax, patrocínio da Pena Surf Wear e Prefeitura Municipal de Cabo Frio, apoio da Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ) e Cabo Frio Surf Clube. O evento é promovido pela Top 16 Promoções e a categoria Pro Junior organizada pela Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP). A competição está sendo transmitida ao vivo pelo www.pena.com.br


 Tópicos: Cabo Frio,  Praia do Forte,  Circuito Pena Little Monster 2017, 


Fotos





Notícias Relacionadas

Notícias Relacionadas

Renata Cristiane

contato@rc24h.com.br
Twitter: @renatarc24h
Tel.: 55 (22) 99930-8382
Todo conteúdo publicado neste portal é de responsabilidade exclusiva da redação do RC24h.