Boca Miúda

BOCA MIÚDA: Os bastidores da política na Região dos Lagos nesta segunda-feira (7)

Julgamento do século em Búzios; Aquiles Barreto e suas prioridades; Sessão promete em Arraial do Cabo; Turismo de farofa em São Pedro; Mais suspeitas em Iguaba; Licitação suspensa em Araruama; E muito mais...

Em: 07/08/2017 às 18:34:41
Equipe RC24h

JULGAMENTO DO SÉCULO

‘Fumus boni iuris’. Traduzindo o juridiquês, significa “onde há fumaça, há fogo”. E a Justiça promete remexer as brasas em Armação dos Búzios, na 10ª Audiência de Instrução e Julgamento (AIJ), que vai acontecer nesta terça-feira (8), às 14h30, no Fórum da cidade. No banco dos réus estará Delmires de Oliveira Braga, o Mirinho, ex-prefeito da cidade, e outros tantos secretários do governo dele. Trata-se de denúncia oferecida pelo Ministério Público imputando aos denunciados condutas criminosas, envolvendo o Grupo SIM e o Tribunal de Contas do Estado do Rio (TCE-RJ). O comentário nas redes sociais e na Rua das Pedras é que trata-se do “julgamento do século”, devido à quantidade de pessoas envolvidas na Ação Penal e na Ação Civil Pública que tramitam no Fórum da cidade. O curioso é que quase todos os secretários dos dois mandatos de Mirinho Braga estão na lista dos réus. Os comentaristas políticos da cidade dão como certa a condenação do ex-prefeito em mais um processo.

 

 

 

 

OUTRAS PRIORIDADES

Em meio a essa avalanche de candidatos a deputados em Cabo Frio, o presidente da Câmara, Aquiles Barreto, prefere cautela. Preocupado com o momento atual da cidade, disse que a eleição de 2018 ainda não está na pauta: “minha preocupação não é essa e nem deve ser. Temos que ajudar ajeitar as contas do município. Falar em disputa para deputado no ano que vem está bem distante do que realmente interessa ao povo”, confessou Aquiles a interlocutores próximos, hoje em seu gabinete. O vereador disse que antecipar o processo eleitoral pode ser desastroso tanto para o candidato como para a cidade. Mas apesar disso, Aquiles é um dos principais cabeças do grupo de Marquinho Mendes, portanto, se o prefeito precisar, ele terá que arregaçar as mangas e se candidatar sim. Mas por enquanto, existem outras prioridades mais urgentes, tais como, regularizar os salários atrasados.

 

 

 

 

 

LEI DO ASSÉDIO MORAL

Em Cabo Frio, já está em vigor a Lei nº. 2.891, de 18 de maio de 2017, de autoria do vereador Luis Geraldo, que dispõe sobre o assédio moral no âmbito da administração pública municipal e o enfrentamento, visando à prevenção, repreensão e promoção da dignidade do servidor público no ambiente de trabalho. De acordo com a lei, fica vedada, no âmbito dos órgãos e entidades da administração pública municipal, a prática de qualquer ato, atitude ou postura que se possa caracterizar como assédio moral no trabalho, que deve ser apurado e repreendido.                

 

 

 

 

 

A SESSÃO PROMETE

Em Arraial do Cabo, todas as atenções estão voltadas para a sessão da Câmara desta terça-feira (8). O motivo seria o “embate”, entre os vereadores Luciano Tequinho e Arizinho. Depois de alguns enfrentamentos, o comentário nos corredores da Casa Legislativa é que Arizinho estaria levantando os podres do colega, prometendo pegar pesado com ele na próxima plenária. As apostas pela reconciliação eram no aniversário do também vereador Sppencer Cardoso, que comemorou a data em festa na boate Tróia, em Cabo Frio, no fim de semana. Só que nenhum dos dois compareceu ao evento. E, ainda falando sobre Arraial do Cabo, toda vez que o chefe de gabinete, Ronnie Plácido, é visto e fotografado ao lado do deputado estadual Janio Mendes, a ciumeira no PDT cabista impera. Os dois participaram de uma reunião com moradores do bairro Pontal, no fim de semana. 

 

 

 

 

 

COMBATE AO TURISMO FAROFA

Internautas usaram as redes sociais para debater um assunto que está incomodando muito na cidade, o turismo da farofa. Neste fim de semana, foram registrados vários ônibus que estacionaram na Praia do Sudoeste trazendo grandes grupos, que após se deleitarem às margens da Lagoa de Araruama, partiram para as cidades de origem, deixando para trás muita sujeira. “Farofada danada. Ninguém consome nada e ainda fazem muita sujeira”, disse um internauta no debate.  Até mesmo a importância da criação do Conselho Municipal de Turismo de São Pedro da Aldeia foi discutido. Além disso, muito se falou sobre a fiscalização das excursões, como está acontecendo em Cabo Frio, Búzios e Arraial do Cabo, onde o controle no acesso e permanência dos ônibus é rigoroso. Acontece que, o ônus dessa fiscalização recaí sobre a cidade que não dá atenção ou não está devidamente organizada para receber os visitantes, que muitas vezes chegam na cidade, em grandes grupos, trazendo muita comida e bebida, sujam as praias e depois vão embora, deixando somente queixas da população, além dos danos ao meio ambiente. O que será que o presidente da Câmara, Bruno Costa, e demais vereadores da Casa têm a dizer sobre o assunto? E o Executivo? É preciso pensar com mais carinho para o turismo no município aldeense.

 

 

 

 

 

MAIS SUSPEITAS EM IGUABA

Em Iguaba Grande, os escândalos continuam. Desta vez, a comissão de licitação da Prefeitura é suspeita de favorecimento em Licitação para a contratação de empresa de publicidade e propaganda para prestação de serviços profissionais de publicidade aos órgãos da administração direta e indireta do município de Iguaba/RJ. Diversas empresas alegam dificuldade para terem acesso ao edital. Os obstáculos foram tão grande, que o bendito edital só teria sido liberado nesta segunda (7), dois dias antes da licitação, dificultando (e muito) a participação das empresas interessadas, que ficaram sem tempo hábil para se preparar para o processo. E por falar em escândalo, a oposição segue firme na CPI das Quentinhas. A imprensa até está divulgando vídeo nas redes sociais, falando sobre a Comissão Parlamentar de Inquérito e pedindo para a população ficar de olho no vereador que escolheu. Fora essas confusões, nesta semana, uma pesquisa eleitoral na cidade.

 

 

 

 

TCE ADIA LICITAÇÃO

O Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) determinou o adiamento da concorrência para a contratação de serviços de limpeza pública pela Prefeitura de Araruama. O edital para a licitação está́ estimado em R$ 12.688.172,85 e, além de uma série de questões técnicas, a conselheira relatora do processo no TCE, Andrea Siqueira Martins, quer informações sobre como o serviço, que é de utilidade pública, vem sendo prestado na cidade. A conselheira substituta apresentou 39 determinações e alertou que o “não atendimento às decisões plenárias torna os responsáveis passíveis de aplicação de multa”.  A vida de Lívia Bello como prefeita não anda lá muito fácil. 


 Tópicos: Boca Miúda,  política,  Região dos Lagos, 


Fotos





Notícias Relacionadas

Notícias Relacionadas

Renata Cristiane

contato@rc24h.com.br
Twitter: @renatarc24h
Tel.: 55 (22) 99930-8382
Todo conteúdo publicado neste portal é de responsabilidade exclusiva da redação do RC24h.