Opinião

Colunista RC24h – Cláudio Moreira: Sou contra!

Quais os fatores que fazem um cidadão decidir por este ou aquele grupo político em determinado lugar? Uma análise da política nos dias atuais

Em: 13/06/2017 às 13:35:26
Cláudio Moreira*

Que nenhum governo consegue agradar a todos é fato. Mas por que isto acontece? Neste texto vamos tratar sobre vários motivos que levam pessoas a se posicionar contra ou a favor a uma administração pública. São muitos os fatores que fazem um cidadão decidir por este ou aquele grupo político em determinado lugar. Por exemplo: afinidades pessoais, projetos políticos, ideologias partidárias, interesses comuns, motivações pessoais, enfim muitas coisas podem influenciar uma pessoa.

 

Tenho observado que com o passar dos anos a lista de interesses quando o assunto é política pode ser bem extensa.  A ideologia partidária, por exemplo, que unia pessoas com ideias semelhantes em torno de um projeto político, quase não existe mais. Foi tempo em que ser da direita ou da esquerda, politicamente falando significava que o indivíduo era um conservador ou um progressista. Hoje, com a descaracterização dos partidos políticos isto ficou bem difícil. Mas então, que interesses unem pessoas em torno de um projeto político para uma cidade?

 

Creio que o problema está aí, qual é a motivação de alguém quando se junta a um determinado grupo? Na verdade o que temos visto na maioria dos casos, é que pessoas se aliam a outras por motivos muito mais pessoais do que coletivos. É mais ou menos assim: se eu vou ser beneficiado eu fecho com o seu grupo. E isto independe se as propostas do grupo ao qual eu estou aliado são boas ou não para a coletividade. Aliás, nem é preciso ter proposta!

 

Não sou contra pessoas que se posicionam: sejam favoráveis ou contrárias a este ou aquele governo, o que considero muito questionável, no entanto, são as motivações que levam um cidadão qualquer a se posicionar, muitas vezes sem nenhuma coerência. É mais ou menos assim: seu eu “faço parte” eu sou a favor, mas se não fui beneficiado eu sou contra, ainda que isto signifique estar contrário a um projeto que beneficie uma cidade inteira, somente porque a ideia não partiu do meu grupo político.

 

Assim sendo aquele indivíduo que se aliou a um determinado grupo simplesmente porque naquele momento ele seria beneficiado, torna-se um agente radical contra os interesses de uma cidade e começa de forma obsessiva e irresponsável a “jogar contra” a fim de que se crie uma imagem negativa de quem está onde ele gostaria de estar.  Será que por não fazer parte do grupo que ora está governando eu devo torcer para que a minha cidade dê errado? 

 

A radicalização da política na cobrança dos direitos, com ofensas e mentiras é interesse coletivo ou pessoal? Que façamos uma análise.

 

 

 

*Cláudio Moreira é empresário e presidente da Companhia de Serviços Públicos de Cabo Frio (Comsercaf)


 Tópicos: Opinião,  Cláudio Moreira, 



Fotos





Notícias Relacionadas

Renata Cristiane

contato@rc24h.com.br
Twitter: @renatarc24h
Tel.: 55 (22) 99930-8382
Todo conteúdo publicado neste portal é de responsabilidade exclusiva da redação do RC24h.