Política

TIRO, PORRADA E BOMBA: Depois da cassação da prefeita, troca de farpas entre situação e oposição pega fogo em Araruama

Lívia de Chiquinho aproveitou a reinauguração do Hospital Municipal Prefeito Armando Carvalho, em São Vicente de Paulo, para fazer ataques à família Jeovani

Em: 18/04/2017 às 11:32:46
da Redação

Passados os 100 primeiros dias do atual governo municipal, o que Araruama esperava ver é a estabilidade da política local. Mas isso está longe de acontecer. Na segunda-feira (17), o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) cassou, em primeira instância, o mandato da prefeita Lívia Bello e do vice, Marcelo Amaral, graças a um processo impetrado pelos advogados da oposição, por fraude eleitoral. Isso só serviu para acirrar ainda mais os ânimos entre os grupos de Lívia/Chiquinho e os Jeovani.

 

A juíza eleitoral de Araruama, Alessandra de Souza Araújo, aceitou a tese da oposição, de que o processo eleitoral de 2016 foi fraudado, já que Lívia concorreu no lugar do marido, o ex-prefeito Francisco Ribeiro, o Chiquinho da Educação, que está inelegível. Ainda na decisão, a magistrada determinou o afastamento da prefeita e a realização de novas eleições em 40 dias.

 

Por ser uma decisão em primeira instância, cabe recurso da defesa de Lívia e Marcelo, que seguem nos cargos até que o processo seja julgado no TRE no Rio de Janeiro. Caso a segunda instância siga a decisão da juíza de Araruama, os dois serão afastados e recorrerão ao TSE fora da Prefeitura.

 

Lívia, é claro, não gostou nada da decisão da Justiça e na reinauguração do Hospital de São Vicente atacou primeiramente o ex-prefeito, dizendo que ele deixou dívidas absurdas para o governo dela pagar e, em seguida, atacou a deputada Márcia Jeovani.

 

“Não posso deixar de lembra-los que este hospital foi fechado pelo ex-prefeito e marido da deputada Márcia Jeovani. Com muito trabalho, afinco e mesmo com as dificuldades, porque nós encontramos dívidas absurdas que o ex-prefeito deixou, nós estamos reabrindo a unidade. Agora, preciso falar sobre um problema que estamos enfrentando, que é a segurança pública. A cobrança é grande, mas quero lembrar que a responsabilidade é do Estado e como nós temos uma deputada, a Sra. Marcia Jeovani, que não faz o seu trabalho e não representa o povo de Araruama, eu vou assumir esse compromisso. Temos que salvar Araruama. Esse ex-prefeito acabou com a nossa cidade”, disse Lívia durante o discurso.

 

 

O curioso é que o marido de Lívia, pivô de todo o processo que ela enfrenta, não estava na inauguração. Talvez para não dar brechas a mais comentários, gerados principalmente após a matéria do SBT Rio, que relatou o trabalho que ele vem desempenhando na Prefeitura, mandando e desmandando em vários setores do Executivo.

 

Mas as declarações de Lívia não vão ficar por menos. A assessoria de imprensa da deputada Márcia Jeovani, em nota, afirmou que, “da mesma forma que a parlamentar já deu entrada numa ação contra o marido da prefeita Lívia, após ele ter chamado a Marcia Jeovani de ‘psicopata irrecuperável’, inclusive com audiência marcada para maio, os advogados também irão dar entrada numa representação contra a prefeita cassada”.


 Tópicos: Araruama,  Lívia de Chiquinho,  Marcia Jeovani, 



Fotos



Notícias Relacionadas




Opinião
Renata Cristiane

contato@rc24h.com.br
Twitter: @renatarc24h
Tel.: 55 (22) 99930-8382
Todo conteúdo publicado neste portal é de responsabilidade exclusiva da redação do RC24h.